DIFERENÇA. NOVO OU ANTIGO 18/03/2015

Doze dicas para você decidir entre apartamento novo ou antigo

notícia 0 comentários
CAMILA DE ALMEIDA
Para escolher para onde mudar, Cláudio Soeiro levou em conta a área de lazer do novo apartamento
Compartilhar


Às vezes a dúvida entre comprar um apartamento novo ou antigo bate. Para decidir, é importante conhecer as diferenças entre eles. O POVO lista 12 pontos para ajudar você nessa escolha.


A primeira diferença está no valor dos imóveis. Se for considerada uma mesma localização, Ricardo Bezerra, sócio-diretor da Lopes Immobilis, estima que em uma unidade superior a sete anos de uso, a diferença pode chegar a até 15%.


O que também veio mudando nas unidades foi o tamanho, que ficou compacto, acompanhando a mudança da sociedade, hoje composta por famílias menores.”Nos mais antigos, os maiores eram tendência, com quartos maiores e maior número de suítes. Porém o número de vagas na garagem ou era pequeno, ou nem havia”, lembra Ronaldo Pippi Advogado do Centro de Apoio ao Corretor de Imóveis (Caci) do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Ceará (Creci-CE).


E se você busca um melhor acabamento, os apartamentos novos se sobressaem aos antigos, pois estes, muitas vezes, diz Bezerra, têm de passar por reformas. “Os imóveis novos estão com tecnologias excelentes e foram feitos para durar muito tempo”.


Em relação à personalização, como o mercado imobiliário tinha um ritmo mais lento, era mais fácil realizar modificações. “Hoje para você mudar um apartamento ao longo de uma obra é uma burocracia grande”, alerta Bezerra. No apartamento antigo, também há a vantagem de pesquisar quem são seus vizinhos com antecedência.


Porém, se for falar em garantia, os imóveis mais velhos já não têm mais a de vícios aparentes, mas a de vícios ocultos continua. “Se eu compro de uma construtora eu estou mais protegido, pois terei ambas as garantias”, explica Pippi.


Outro fator que é crucial na decisão da compra de apartamentos, mesmo entre os novos, é a área de lazer. O problema é que nos antigos essa parte não era valorizada e hoje os condomínios são quase clubes. Cláudio Soeiro, representante comercial de aviamentos de moda, por exemplo, preferiu mudar para um apartamento onde a área de lazer era maior. “O outro nem era velho, mas tinha apenas um salão de festas e isso pesou na decisão de me mudar”, diz.


Compra

Na hora de comprar, a negociação fica mais fácil com uma construtora, que tem capital para suportar financiamentos e descontos. “Uma pessoa física geralmente tem pressa para receber o dinheiro”, alerta Bezerra. Da mesma forma acontece com a permuta de imóveis, em que você dá o seu em troca de outro mais caro. “As empresas têm até programas de permuta”, complementa Pippi.

 

Por último, deve-se saber que em um condomínio novo, como geralmente há mais unidades, por serem compactas, a taxa de condomínio fica menor. Porém, o IPTU tende a ser mais caro. “O imposto depende do cadastro na Prefeitura e, como o novo é cadastrado com um valor atualizado, o IPTU é um pouco mais caro”, esclarece Pippi. (Beatriz Cavalcante)

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis