ENTREVISTA. DANIEL ARRUDA 11/02/2015

O arquiteto dos projetos monumentais

notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18866, 'email': 'beatrizsantos@opovo.com.br ', 'nome': 'Beatriz Cavalcante'}
Beatriz Cavalcante beatrizsantos@opovo.com.br
CAMILA DE ALMEIDA
Compartilhar

O que permeiam os projetos arquitetônicos de Daniel Arruda são os conceitos de gentileza urbana e inovação. Afeto ao desafio, montou seu escritório de arquitetura, que carrega seu nome, e foi atrás de parceiros que aceitassem as suas ideias. Desde então, vem se destacando e atuando em diversas áreas: prédios residenciais, comerciais, empreendimentos turísticos hoteleiros, resorts, projetos de segunda moradia, empreendimentos institucionais, entre tantos outros. Dos trabalhos que marcam sua carreira, destacam-se a Mansão Macêdo, no Meireles, e o BS Design, prédio comercial que deverá ficar pronto em 2019. Assim, Daniel Arruda ficou e é reconhecido como o arquiteto dos projetos monumentais.

 

O POVO - Como o senhor ficou conhecido como arquiteto renomado?

Daniel Arruda - Desde que a gente montou o escritório a gente tinha a ideia de fazer uma arquitetura diferenciada de tudo aquilo que a gente já vinha acostumado aqui nos projetos da Cidade. E isso também é uma quebra de paradigmas perante as construtoras, porque são projetos mais inovadores. Então, foi a partir daí que a gente conseguiu ir entrando devagarzinho no mercado. E o mercado viu que projetos diferenciados, ou com crise ou sem crise sempre estão em alta.

OP - Por onde o senhor começou?

Daniel - A primeira construtora que apostou no nosso trabalho foi a Diagonal que tem esse perfil de gostar de fazer coisas diferentes.

OP - E qual foi o projeto?

Daniel - Foi o edifício Villa Firenze, na Aldeota, onde a gente colocou o conceito de dois de um por andar. A gente via que em apartamentos de dois por andar eu tinha apenas dois elevadores, um social e um de serviço. E esse projeto a gente vendeu ele como sendo cada apartamento possuindo seu elevador social privativo e um de serviço comum aos dois. Esse aí foi por volta de 2003.

OP - O senhor alavancou depois desse?

Daniel - Exatamente. Aí surgiram diversos outros projetos que a gente vem desenvolvendo com as empresas e os projetos foram aparecendo, as novidades foram surgindo e as construtoras começaram a nos solicitar esses projetos diferenciados. Hoje em dia os clientes já chegam no nosso escritório esperando algo diferente.

OP - Qual o projeto que o senhor tem um carinho especial?

Daniel - Tem a Mansão Macêdo. O maior apartamento de área plana residencial de Fortaleza. É um projeto que tem 883 m de área privativa e é o primeiro residencial com heliponto na Cidade. São 12 vagas de garagem para cada apartamento. E de prédios comerciais foi o BS Design da BSPAR, que tem um projeto monumental, com conceito de gentileza urbana muito forte e isso é uma assinatura nossa.

OP - E quais são as tendências do mercado hoje?

Daniel - Por exemplo, as áreas de lazer hoje são uma tendência dos projetos por questão da segurança. Outra questão é a ideia do pé direito duplo, que você também valoriza a questão da ventilação, da iluminação natural e, consequentemente, dá uma amplitude maior aos ambientes.

OP - Onde o senhor busca referências para os projetos?

Daniel - Dubai, com certeza, é um local. Anualmente eu faço de três a quatro viagens internacionais de pesquisa. A gente vai para locais onde existem projetos inovadores, como Cingapura, Chicago, Nova York e os Emirados Árabes como um todo. Fui até ao Catar também, onde será a nova Copa do Mundo.

OP - Como o senhor descreve a arquitetura que faz?

Daniel - Eu acho que diferente e inovadora seriam dois termos que se aplicam diretamente a nossa arquitetura. Sabe, a gente procura trabalhar a arquitetura como algo monumental. Algo exatamente para ser visto, apreciado. Até porque a gente tem uma responsabilidade muito grande perante a nossa Cidade. Então a arquitetura hoje ela faz parte de grandes destinos turísticos mundiais. E a intenção é essa: fazer com que esses projetos sejam referências.

OP - O senhor pode antecipar algum projeto da sua prancheta?

Daniel - Nós temos um projeto que ele vai ser um ícone na Cidade. Chama-se Blue Diamond, que é da construtora Manhattan, na avenida Dom Luís com Coronel Jucá. Ele tem um conceito de mall com uma torre comercial em cima, salas com pé direito duplo e vai ter um grande boulevard na frente.

OP - O que o senhor trouxe de novo para Fortaleza?

Daniel - Eu posso dizer que a gente trouxe edifícios pontes. Com aquelas interligações entre os edifícios. Foram uma novidade para o mercado e muito bem aceitos.

OP - Qual o seu sentimento pela Cidade?

Daniel - Nossa Cidade ainda é muito insegura. Então, a ideia de fazer projetos integrados à Cidade é para tentar melhorar a questão da segurança, ou seja, nada mais seguro do que colocar pessoas na rua, pessoas andando. Você afugenta os marginais porque existe uma grande concentração de pessoas.

OP - O senhor vê o mercado imobiliário mais cauteloso?

Daniel - O mercado imobiliário está muito cauteloso e é realmente para estar. O momento que estamos vivendo é de pé no chão. As coisas têm de acontecer de uma forma muito profissional, corretas. Você não pode errar porque um deslize ou erro podem gerar um grande prejuízo. Com a alta dos juros houve um freio no mercado imobiliário, mas as construtoras não param, continuam trabalhando, mas num ritmo um pouco menos acelerado.

OP - Depois da expansão para o lado Sul, qual será o rumo do crescimento em Fortaleza?

Daniel - Eu diria que hoje tem dois vetores de crescimento. O sentido Sul, que eu diria ser o principal vetor de crescimento. Ali na continuação da Washington Soares: Guararapes, Cambeba. Aquela região seria exatamente para onde a Cidade tem para crescer. E o setor Oeste eu diria que seria o segundo vetor de crescimento naquela área.

OP - O senhor tem algum projeto na área Sul?

Daniel -Nós estamos desenvolvendo o primeiro hotel daquela região que é o Hotel Ibis, que já está em obras. Um hotel voltado totalmente para o Centro de Eventos. Existem até que eu já escutei outros projetos de hotéis sendo desenvolvidos na região.

 

Íntegra

Veja a entrevista completa em:

http://bit.ly/1y1aahx

 

Perfil

 

Formado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC) em 1993, Daniel Arruda montou seu próprio escritório em 2000 e trabalha nas regiões Nordeste (Fortaleza, Juazeiro do Norte, Natal, João Pessoa, São Luiz e Teresina) e Norte (Manaus e Rondônia). Em seu currículo, possui cerca de 13 projetos comerciais, 19 multifamiliares, 7 turísticos, um institucional e dois hotéis.

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis