TECNOLOGIA. FACHADAS AERADAS 14/01/2015

Meu prédio de roupa nova

notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18866, 'email': 'beatrizsantos@opovo.com.br ', 'nome': 'Beatriz Cavalcante'}
Beatriz Cavalcante beatrizsantos@opovo.com.br
DIVULGAÇÃO
Compartilhar

O sistema de fachada aerada, ou ventilada, existe há mais de 30 anos no hemisfério norte, mas começou a chegar em Fortaleza. Com suportes de alumínio em que se encaixam porcelanatos ou vidros, ele pode ser utilizado em qualquer empreendimento, sendo mais viável em edifícios que utilizam muita energia elétrica, como em comerciais, institucionais e em reformas. A tecnologia é posicionada a cerca de 10cm da alvenaria, criando uma camada de ventilação que baixa a temperatura interna dos prédios em até dois graus.

 

A média de preço da fachada é de R$ 350 o m² com mão de obra incluída, enquanto a normal é cerca de R$ 250 sem mão de obra. “Se formos avaliar o custo isoladamente podemos dizer que é elevado, mas, visto os benefícios e economia, principalmente de energia, que o sistema oferece ao edifício, o investimento é viável”, avalia o arquiteto Osvaldo Souza, proprietário da Cia de Arquitetura.


Mysma Helena Rodrigues, coordenadora de vendas da Metal Brasil, empresa que comercializa o material para as fachadas aeradas em Fortaleza, acrescenta que também há economia durante a montagem do equipamento. “Para a montagem você não precisa de cimento, água, areia nem outros materiais, somente furadeira e chave de apertar, além de poucos funcionários. Quatro pedreiros fizeram duas torres dos prédios da J. Simões em menos de oito meses”, exemplifica.


Como vantagens, Souza lista proteção à estrutura da construção, prolongando a vida útil do prédio; agilidade na execução da obra; facilidade de manutenção; não deterioração da estética dos revestimentos; eliminação de problemas como umidade e infiltração; e segurança na aplicação dos revestimentos. Quanto a desvantagens, ele cita a necessidade de mão de obra especializada e falta de normatização para aplicação do sistema no Brasil.


O engenheiro civil da Rizzato Correia Construtora, Paulo Dantas, diz que outra desvantagem seria em caso de uma peça quebrar. “Como ela é montada como se fosse um lego, se uma peça quebrar, tem que desmontar o que estiver ao redor dela para trocar uma peça”. Mas, para ele, as vantagens superam as desvantagens, como o fato da fachada aerada tirar os possíveis desníveis da construção.


Construtoras

Pioneiros na utilização dessa tecnologia, a J. Simões Engenharia tem duas obras prontas com a fachada ventilada, o Jardim Europa e o Duoville (foto), e mais três em andamento – Alta Vista, Serenitá e Absoluto Parque do Cocó. Ainda lançarão empreendimento na Aldeota. Já experientes no uso da tecnologia, a empresa comprovou que ela ainda diminui os ruídos externos e que o consumidor não sente diferença de preço para uma fachada normal, com tanta economia de material e funcionários.

 

A Rizzato Correia está em fase de pré-lançamento de empreendimentos com a tecnologia: Ricco Unique, no Guararapes, e Ricco Golf, na Água Fria. Previstas para serem lançadas no segundo semestre, as obras serão iniciadas em 2016 e devem contar com os funcionários especializados da J. Simões.


O arquiteto Souza trabalhará com a fachada na montagem de um Centro Comercial na Praça Portugal. “É um exemplo de elemento construído (a fachada ventilada) bastante difundida nas construções industrializadas que têm certificações de sustentabilidade como meta a ser alcançada, mas, infelizmente, ainda não é nossa demanda principal”, finaliza.


Saiba mais

 

VANTAGENS

Baixam a temperatura dos prédios em até 2º

Trazem economia de energia

Economizam durante a montagem, pois utilizam somente furadeira e chave de apertar como materiais

Aumentam a vida útil do prédio

Diminuem em 60% a execução da obra

Não deterioram a estética dos revestimentos

Eliminam umidade e infiltração

Aplicação segura

Ajustam os desníveis da construção

Diminuem ruídos externos

 

DESVANTAGENS

Necessidade de mão de obra especializada

Falta de normatização para aplicação do sistema

Custo elevado

Se uma peça quebrar, deve ser feita a desmontagem de toda fachada ao redor

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis