TENDÊNCIA. MUROS DE VIDRO 07/01/2015

Mais que um charme à Cidade

notícia 0 comentários
{'grupo': 'Da Reda\xe7\xe3o O POVO', 'id_autor': 16390, 'email': 'artumira@opovo.com.br', 'nome': 'Artumira Dutra '}
Artumira Dutra artumira@opovo.com.br
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18983, 'email': 'Eduardosousa@opovo.com.br', 'nome': 'Eduardo Sousa '}
Eduardo Sousa Eduardosousa@opovo.com.br
EVILÁZIO BEZERRA
Na Barbosa de Freitas, alguns prédios trocaram muros de alvenaria e gradil por vidros
Compartilhar

 

Cada vez mais estão surgindo muros de vidros no lugar de alvenaria e grades. Essa é uma tendência que já é seguida em várias cidades do País e chegou a Fortaleza nos últimos dois anos.


Muita gente se engana ao pensar que esses tipos de muros são apenas um charme a mais. Eles possuem uma boa espessura que dão segurança e é possível utilizar vidros laminados para muros entre quatro e cinco milímetros e os temperados para dez milímetros.


Para uma segurança ainda maior, pode-se instalar muro com vidro misto, que é a mistura de vidro temperado e vidro laminado. “Mais adequado para utilizar como muros, o vidro misto sai mais caro para o cliente. Cerca de R$ 2 mil por metro quadrado. Mas tem gente que gosta de baratear o serviço e coloca um muro com vidro comum, que sai R$ 1.200 o metro”, explica o proprietário da loja Inova Vidros, Bruno Carvalho.


Odilo Almeida Filho, arquiteto e diretor do Instituto de Arquitetos do Brasil no Ceará (IAB-CE), diz que apesar dos muros de vidro serem um pouco mais caros que os de alvenaria e grades, eles permitem uma melhor relação visual.


Para ele o ideal seria uma cidade sem muros, como as superquadras de Brasília e a Ilha de Manhattan e Madri. Em Fortaleza, diz, criou-se uma barreira física de muros de alvenaria e grades que agora têm substituições por vidros. “A desvantagem é para a ventilação”, comenta. Odilo acrescenta que os arquitetos vão preferir muros mistos, usando vidro e outros materiais.


O arquiteto Gustavo Bruno Andrade Amorim também afirma que o ideal seria não ter muros. Mas considera que o vidro se apresenta como uma boa alternativa, bem como o gradil que garante permeabilidade entre o público e o privado, a rua e o lote. “Essas ações podem ser vistas de forma simpática ao convívio urbano”, diz.


O especialista acredita que os muros de vidro sejam mais seguros, principalmente se utilizados vidros laminados e temperados, que são mais caros dada sua configuração. “Imagina a cidade que se esconde atrás dos muros?”, conclui Amorim.

 

 

Cada vez mais estão surgindo muros de vidros no lugar de alvenaria e grades. Essa é uma tendência que já é seguida em várias cidades do País e chegou a Fortaleza nos últimos dois anos.


Muita gente se engana ao pensar que esses tipos de muros são apenas um charme a mais. Eles possuem uma boa espessura que dão segurança e é possível utilizar vidros laminados para muros entre quatro e cinco milímetros e os temperados para dez milímetros.


Para uma segurança ainda maior, pode-se instalar muro com vidro misto, que é a mistura de vidro temperado e vidro laminado. “Mais adequado para utilizar como muros, o vidro misto sai mais caro para o cliente. Cerca de R$ 2 mil por metro quadrado. Mas tem gente que gosta de baratear o serviço e coloca um muro com vidro comum, que sai R$ 1.200 o metro”, explica o proprietário da loja Inova Vidros, Bruno Carvalho.


Odilo Almeida Filho, arquiteto e diretor do Instituto de Arquitetos do Brasil no Ceará (IAB-CE), diz que apesar dos muros de vidro serem um pouco mais caros que os de alvenaria e grades, eles permitem uma melhor relação visual.


Para ele o ideal seria uma cidade sem muros, como as superquadras de Brasília e a Ilha de Manhattan e Madri. Em Fortaleza, diz, criou-se uma barreira física de muros de alvenaria e grades que agora têm substituições por vidros. “A desvantagem é para a ventilação”, comenta. Odilo acrescenta que os arquitetos vão preferir muros mistos, usando vidro e outros materiais.


O arquiteto Gustavo Bruno Andrade Amorim também afirma que o ideal seria não ter muros. Mas considera que o vidro se apresenta como uma boa alternativa, bem como o gradil que garante permeabilidade entre o público e o privado, a rua e o lote. “Essas ações podem ser vistas de forma simpática ao convívio urbano”, diz.


O especialista acredita que os muros de vidro sejam mais seguros, principalmente se utilizados vidros laminados e temperados, que são mais caros dada sua configuração. “Imagina a cidade que se esconde atrás dos muros?”, conclui Amorim.


Substituição por vidro

A troca de alvenaria por vidro em fachadas e muros ainda encontra certo receio entre os compradores e investidores, segundo Carvalho. “Aqui em Fortaleza essa realidade ainda é muito pequena. Na loja fazemos alguns serviços para colocar muros de vidro, mas a saída não é tão forte quanto em outras regiões do País. Aqui ainda há um preconceito por conta da segurança”, explica.


Segundo Luciano Cavalcante Filho, presidente da Luciano Cavalcante Imóveis, projetos com muros de vidro não interferem muito no preço dos imóveis. “Substituir o muro de alvenaria ou grade por vidro não sai caro nem para quem faz e nem para quem é cliente. Para quem faz é até mais fácil, pois o muro já vem pronto. O de alvenaria necessita de mão de obra, revestimento, custa tempo e o de vidro não. Diferença de um para outro é de 5% a 20% no preço do imóvel”, afirma.

 

VANTAGENS
F
ácil manutenção

Visibilidade do exterior do condomínio

Valoriza fachada

Estética

DESVANTAGENS

Transparência

Segurança

Custo-benefício

Resistência a impactos


FIQUE ATENTO!


CARACTERÍSTICAS DOS VIDROS


LAMINADO

Varia de 4 e 5 milímetros de espessura

Pouca resistência a impactos frontais

Entre duas lâminas de vidro há uma película de plástico

O preço é mais barato do que o temperado, varia entre R$ 200 a 300 por metro quadrado

 

TEMPERADO

Varia de 8 a 10 milímetros de espessura

Maior resistência a impactos

O vidro estilhaça, se quebrar, estoura em inúmero pedaços pequenos e não cortantes

O preço é mais caro, varia entre R$ 400 a 450 por metro quadrado

Mais adequado para projetos de muros de vidros

*Se o muro for misto: vidro laminado com vidro temperado, cada metro pode sair em torno de R$2.000 reais.


TIPOS DE VIDROS

 

TEMPERADO: cinco vezes mais resistente que o comum por levar choque térmico na fabricação

 

LAMINADO: duas ou mais placas de vidro levam no miolo uma película (PVB, EVA ou resina)


ARAMADO: malha de aço no meio da massa aumenta segurança e faz isolamento termoacústico


REFLETIVO OU ESPELHADO: reflete a luz e não absorve tanto calor


IMPRESSO: recebe relevos e texturas na superfície durante o processo de fabricação


BLINDADO: camadas plásticas entre as lâminas amortecem impacto e aumentam resistência

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis