ENERGIA. MICROGERAÇÃO 10/12/2014

Sol e vento a favor

notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18866, 'email': 'beatrizsantos@opovo.com.br ', 'nome': 'Beatriz Cavalcante'}
Beatriz Cavalcante beatrizsantos@opovo.com.br
EVILÁZIO BEZERRA
Fernando Pessoa, sócio-diretor da B&Q Renováveis, aposta no segmento da mini e microgeração de energia
Compartilhar


A expectativa é de que a energia fique até 27% mais cara em 2015, devido ao custo das térmicas, que devem continuar operando por causa do baixo nível dos reservatórios. Para escapar desse cenário, há soluções de mini e microgeração de energia que começaram a ser implantadas ainda em meados de 2008 no Estado. Hoje, o Ceará já possui 49 instalações, conforme dados da Companhia Energética do Ceará (Coelce).


As soluções podem estar em residências, condomínios, comércios e indústrias e geram uma economia média de 60% a 90% na conta de luz. Os equipamentos mais utilizados são os aerogeradores, que captam energia com a movimentação das hélices pelo vento, e os fotovoltaicos, que absorvem a energia solar.


E a fabricação desses materiais é feita aqui no Estado por dez empresas. Uma delas localiza-se no município do Eusébio, a B&Q Renováveis. Porém, eles não instalam as soluções em qualquer ambiente. “Os clientes que nós atendemos têm contas de luz a partir de R$ 500 e que, no caso dos aerogeradores, moram cerca de 2 a 3km do litoral. Então a gente observa tarifa para o cliente, recurso natural e disponibilidade de local”, esclarece Fernando Pessoa, sócio-diretor da B&Q.


Condições mínimas para a implantação dos equipamentos, que custam a partir de R$ 12 mil (fotovoltaicos) e R$ 50 mil (aerogeradores), indo até milhões, devem ser respeitadas para que haja retorno no investimento. Clientes de baixa tensão, com corrente trifásica, têm retorno em cerca de 7 a 8 anos.


Para empresas, além de economia e da produção de energia limpa, há a vantagem de ter a imagem da marca ligada à sustentabilidade. “O que agrega valor ao produto, pois demonstra aos clientes a sua preocupação ambiental. Tem gente que teve o retorno do investimento somente como consequência de uma mídia espontânea”, ressalta Pessoa.

 

Quem investe

O setor classe A, que possui casas próximo à praia, nas regiões do bairro Dunas, na Prainha, Eusébio e outras regiões litorâneas, chegando até ao Maranhão e Rio Grande do Norte são parte dos clientes da B&Q.

 

Ainda investem comerciantes de pequeno porte, que possuem postos de gasolina e os que têm pousada, além do poder público e das construtoras. A Prefeitura do Eusébio, por exemplo, instalou um aerogeradores de 16 metros no prédio da Autarquia Municipal de Meio Ambiente (AMMA) e há negociação entre a B&Q e mais 8 órgãos municipais.


“Além do benefício ambiental e de darmos exemplo como Prefeitura para nossos cidadãos de estarmos utilizando uma energia limpa, teremos um custo menor na energia, com retorno em 5 anos”, diz o presidente da AMMA, Celso Rodrigues. A conta de luz do órgão é de um valor médio de R$ 1,6 mil e a instalação do equipamento gera uma economia de 30% a 40% de energia.

 

Serviço

1. B & Q Renováveis

Endereço: Av. José Amora de Sá, 1501, Distrito Industrial II – EusébioTelefones: 3260.6700 3497.2106/ 3260.6701 (Fax)

 

2. Brasil Wind Service

Endereço: Av. Santos Dumont, 3131, 10º andar, sala 1008, Aldeota

Telefone: 3456.3125


3. Satrix Energias Renováveis

Onde: Av. das Codornas, 60, Coaçu – Eusébio

Telefone:3459.0330


4. Prátil

Onde: Rua Vicente Linhares, 500, sala 1401

Telefone: 3133.9300


5. Conpsys Soluções em Eletricidades e Telecomunicações

Onde: Rua Presidente Getúlio Vargas, 66 C – Caucaia

Contatos: 3011.6668


6. I D Corp Instituto de desenvolvimento Corporativo

Onde: Av. Eusébio de Queiroz, 101, loja 19 Centro – Eusébio

Contatos: 3260.3204


7. I B Componentes Comércio de Eletro-eletrônicos

Onde: Av. Coronel Fonseca, 96, Centro – Balsas/MA

Contatos: (99) 3541.4662


8. Q do Q Energias

Onde: Av. Contorno Norte, 817 / 301 – Maracanaú

Contatos: 3541.4662


9. AGA BRASIL

Onde: Rua Senador Pompeu 2508, bloco A II, apto. 601

Contatos: 3253.7111


10. Photovoltaica
Energia Solar

Onde: Av. Ulisses Guimarães, 581, Parque Ipanema – Caucaia, 225
Contatos: 3318.6323

 

Saiba mais


1. DESDE DE 2012, quando entrou em vigor a Resolução da Aneel nº 482/2012, que o brasileiro pode gerar sua própria energia elétrica com fontes renováveis e fornecer o excedente para a rede de distribuição.

 

2. O EXCEDENTE para a distribuidora, acumula-se em “créditos” de energia. Quando a geração for inferior ao consumo, a distribuidora devolve energia, respeitando o limite de saldo de créditos.

 

3. ESSES CRÉDITOS podem ser usados em outra unidade de consumo do mesmo cliente.

 

4. O CONSUMIDOR tem até 36 meses para utilizar esse saldo com a distribuidora.

 

5. CASO O CLIENTE produza toda a energia que precise, a Aneel estabelece valores mínimos relativos ao custo de disponibilidade da distribuidora. Clientes monofásicos, o mínimo a ser faturado é de 30kWh; bifásicos, 50kWh; e trifásicos 100kWh.

 
6. AS FONTES DE GERAÇÃO precisam ser renováveis ou com elevada eficiência energética, baseadas em energia hidráulica, solar, eólica, biomassa ou cogeração qualificada.

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis