LUIZA TÁVORA. PRÉDIOS 26/11/2014

Âncora também para prédios comerciais

notícia 0 comentários
CAMILA DE ALMEIDA/ESPECIAL PARA O POVO
MERCADO. Praça Luiza Távora potencializa o valor dos imóveis residenciais e comerciais. Manhattan e Scopa estão entre as construtoras que investem
Compartilhar

Visibilidade, fácil acesso, ampla cobertura de transporte público. A avenida Santos Dumont, por esses motivos já atrai atenção dos investidores, segundo o diretor comercial da construtora Manhathan, Marcelo Prado. E a proximidade com a praça Luiza Távora é um diferencial.

 

Para o próximo mês, está agendado o lançamento do Manhattan Square Garden, oitavo empreendimento da empresa. O edifício comercial, localizado na esquina da rua Carlos Vasconcelos com Santos Dumont, tem 18 pavimentos de sala - de 32,75 m² a 34,75 m², sendo 12 salas por andar. São sete pavimentos de estacionamentos, sendo quatro subsolos. Investimento de uma sala com vaga era R$ 360 mil. Todas as salas já foram vendidas. “É um produto exclusivo”, avalia Marcelo.


“O local traz benefícios para quem é o dono da da sala, quem trabalha no prédio e também para com quem ele vai fazer negócios. A praça agrega a toda a vizinhança um tremendo equipamento. Além da beleza, do lúdico e o fato de não ter nenhum equipamento vertical impedindo a ventilação”, cita.


Outro empreendimento comercial que está sendo erguido no entorno é o Scopa Platinum Corporate, na esquina entre a rua Monsenhor Bruno e Santos Dumont. Com previsão de entrega para dezembro de 2016, o edifício vai contar com 476 salas comerciais de aproximadamente 34 metros quadrados, pavimento com restaurante, café, salão de beleza, academia, auditório e oito pavimentos de garagens.


A diretora comercial Clarissa Magalhães explica que a escolha do espaço foi estratégica para a empresa. “Está no maior corredor corporativo classe A da cidade, em um terreno de 6.182m² com três frentes, vizinho a uma das mais belas e significativas praças da Capital. Por sua beleza e dimensão turística, e por abrigar uma estação de metrô que facilitará sensivelmente o ‘ir e vir’ de todos no entorno da região”.

 

QUEM ADOTA AS PRAÇAS

O programa Adoção de Praças e Áreas Verdes, da Prefeitura, contabiliza 42 espaços adotados e 121 em processo final de adoção, segundo balanço mais recente. Entre os adotantes, oito são construtoras: Diagonal, Idibra, Lotil Engenharia, Manhattan, Mota Machado, Novaes Engenharia, Porto Freire e Camargo Correia.

 

As praças adotadas se localizam próximo a empreendimentos destas empresas. A titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, confirma que o projeto conta com a “importante adesão” de interessados que possuem empreendimentos próximos a praças e
áreas verdes


“Isso significa dizer que, além de proporcionar grandes melhorias urbana, ambiental e social nestes espaços, o adotante transmite sua imagem em publicidade para a sociedade”, avalia. No programa, entidades da sociedade civil, pessoas físicas, associações de moradores, empresas e órgãos de direito público ou privado podem adotar praças, parques, jardins e canteiros centrais.


SAIBA MAIS


LOCALIZAÇÃO.
A praça fica no quadrilátero das ruas Monsenhor Bruno, Costa Barros e Carlos Vasconcelos com Santos Dumont, na Aldeota.

 

CURIOSIDADE

MOBILIDADE. A praça foi concebida conforme as normas técnicas do Desenho Universal, para garantir a acessibilidade.

 

ATENÇÃO

REFORMA. Foi reinaugurada pelo Governo do Estado em fevereiro de 2011, a custo superior a R$ 1,8 milhão.

undefined

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Imóveis