Mobile RSS

rss
Assine Já
Catapora 22/06/2012

Vacinas estão disponíveis nos postos de saúde da Capital

Geralmente, a vacina só é encontrada em clínicas particulares. No entanto, a Secretaria Municipal da Saúde está promovendo imunização nos postos de saúde da Capital. Somente crianças entre um e dois anos serão vacinadas
{'grupo': ' ', 'id_autor': 16697, 'email': 'cotidiano@opovo.com.br', 'nome': 'Aline Moura'}
Aline Moura cotidiano@opovo.com.br
FOTO: MAURI MELO
Somente crianças a partir de um ano e menores de dois estão sendo imunizadas
Compartilhar

Somente este ano, Fortaleza já apresentou 443 notificações de casos de catapora. A incidência foi maior nos três primeiros meses de 2012. Apesar disso, a doença não integra a lista do calendário regular de vacinação seguido pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Normalmente, a imunização contra catapora só é encontrada em clínicas particulares. No entanto, a SMS está promovendo imunização em todos os postos de saúde da Capital.

 

A vacinação gratuita contra catapora só foi possível por causa de remessa de vacinas enviadas no início do mês pelo Ministério da Saúde ao Governo do Estado. De acordo com Vanessa Soldatelli, coordenadora do programa de imunização da SMS, o Estado recebeu 50 mil unidades distribuídas aos municípios com mais casos de catapora. “Nós pedimos 38 mil doses para Fortaleza, que possui 30% da população do Estado”.


O número de vacinas equivale somente à população na faixa de um ano de idade, um total de 37.626 crianças. Por causa do número reduzido de vacinas, a SMS elegeu esse grupo como alvo da vacinação. Assim, somente crianças a partir de um ano e menores de dois serão imunizadas. “Nós não temos vacina para todos. Quem tem acima de 12 anos deve receber duas doses e não temos como oferecer uma segunda. A gente optou por vacinar crianças de um ano, que a imunização gira em torno de 98% somente com uma dose”, explica Vanessa.


Apesar de a maior incidência ser em crianças, a catapora também atinge jovens, adultos e idosos. Nesses casos, a doença pode ser até mais grave que na infância. Segundo o médico epidemiologista Antônio Lima, coordenador da célula de vigilância epidemiológica da SMS, a falta de cuidados pode levar, em casos extremos, à infecção bacteriana secundária ou até mesmo à infecção generalizada.


De acordo com Lima, a quantidade de casos pode ser ainda maior do que os 443 apresentados no Sistema de Monitoramento Diário de Agravos da SMS. Isso porque os profissionais não são obrigados a registrar os casos de catapora e, muitas vezes, as pessoas nem chegam a procurar os postos de saúde.


Como é uma doença sintomática, não existe tratamento específico para catapora. “Os sintomas que aparecem você vai tentando contornar”, conta a professora Adriana Amaro. O filho dela apresentou os primeiros sintomas há duas semanas. “Primeiro, nasceu umas três bolhas no rosto. No dia seguinte, ele já estava cheio de bolhas”, lembra. Para evitar possível complicação, ela e o marido se revezavam na vigília do filho. “Onde tem bolha, se coçar vira ferida. É uma doença que maltrata. Higiene é fundamental”.

 

ENTENDA A NOTÍCIA


Excepcionalmente, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove vacinação contra catapora em todos os postos de saúde de Fortaleza.
O Ceará recebeu um total de 50 mil unidades da vacina, sendo 38 mil destinadas para a Capital.

 

Saiba mais

 

Também conhecida como varicela, a catapora é uma doença altamente contagiosa causada por vírus.

 

Conforme o médico Antônio Lima, a transmissão se dá por secreção respiratória ou contato com objetos contaminados.

 

Inicialmente, o doente apresenta manchas vermelhas que se desenvolvem em bolhas com aspecto vesicular, podendo evoluir, eventualmente, para pústulas. “Enquanto houver bolhas pode ocorrer a contaminação”, explica.

 

Segundo o médico, o período de maior possibilidade de contágio vai de dois dias antes da erupção das bolhas até cinco dias depois.

Com isso, mesmo antes das bolhas aparecerem, o vírus pode ser transmitido.

“Você pode estar transmitindo a doença sem saber”, revela Lima.

 

O médico recomenda que os doentes evitem contatos com outras pessoas. Por isso, as crianças não devem ir à escola neste período.

 

Serviço

Vacinação contra catapora

Quando: de segunda a sexta-feira, de 8h30min às 17 h. Postos com horário estendido na semana também funcionam de 17 às 21h

Onde: em todos os postos de saúde de Fortaleza


Quem: crianças a partir de um ano e menores de dois anos

 

Outras informações: 3452 6040

 

Compartilhar
espaço do leitor
Fatima Fernandes Fernandes 19/09/2013 15:08
boa tarde, gostaria de saber em qual posto de saúde esta aplicando a vacina contra a catapora em crianças de 6 anos, se no posto de rocha Miranda esta dando.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Fatima Fernandes Fernandes 19/09/2013 15:08
boa tarde, gostaria de saber em qual posto de saúde esta aplicando a vacina contra a catapora em crianças de 6 anos, se no posto de rocha Miranda esta dando.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
2
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima