Mobile RSS

rss
Assine Já
Correção 26/05/2012

Mudanças no Enem 2012 são consideradas positivas

O Ministério da Educação anunciou mudanças na correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2012). Outra novidade é que, nesta edição, o candidato terá acesso à redação corrigida
EDIMAR SOARES
O problema é que não será possível recorrer, junto ao Ministério da Educação, da nota obtida no Enem
Compartilhar

Já foram duas decepções com as notas de redação nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para a estudante Karen Ribeiro, 19. “Sempre fui boa aluna em redação e fechava os simulados na escola. Quando saiu o resultado, tirei 550 pontos. Eu gostei da redação e não sei o que errei”, conta.

 

O MEC anunciou que, agora, os estudantes podem ter acesso à cópia corrigida da prova de redação do Enem 2012. Também foi anunciada a mudança na correção das redações. Dois corretores vão dar as notas iniciais. Caso a diferença das notas seja superior a 200 pontos, o exame vai passar por um terceiro avaliador, mas ele não dá a nota definitiva. O resultado desta terceira avaliação será comparado com as outras duas correções. O cálculo será feito com a nota mais próxima.


Por exemplo: o candidato recebeu notas de 900 e 600 pontos. Como a diferença é de 300 pontos, o terceiro corretor entra em cena. Vamos supor que ele deu nota 700. Nesse caso, está mais próximo da nota 600 pontos. Feita a média aritmética, com a soma das duas notas dividida por dois, o resultado é 650 pontos.


Caso a nota do terceiro corretor tenha discrepância de mais de 200 pontos em relação as duas notas iniciais, a prova será examinada por uma banca de três professores, que definem a nota final. A prova será dividida em cinco competências, cada uma valendo até 200 pontos. Caso haja diferença de 80 pontos em uma delas, o item passará pela avaliação do terceiro corretor. A nota da redação varia de 0 a 1.000 pontos.

 

Mudanças positivas


O professor-assistente da Faculdade de Educação da UFC e pesquisador do CNPQ sobre avaliação educacional, Wagner Bandeira Andreola, avalia que as mudanças anunciadas são positivas, pois fortalece os critérios de correção. “Na redação, temos uma prova subjetiva. A correção exige critérios de avaliação bem delimitados”.


Para o diretor de ensino do colégio Ari de Sá, Ademar Celedônio, a decisão é positiva, pois dá “maior tranquilidade e transparência ao exame”. O problema é que não será possível recorrer, junto ao Ministério da Educação, da nota obtida no Enem. “O aluno deveria ter direito a recorrer do resultado. Isso acontece em todos os outros vestibulares”, critica o diretor-superintendente do colégio Farias Brito, Tales de Sá Cavalcante. Ele também defende que a correção da redação seja regionalizada. “Com quatro mil corretores, acho difícil evitar as discrepâncias”, acredita.


A professora do laboratório de redação do colégio 7 de Setembro, Magna Araújo, dá a seguinte dica aos candidatos que vão fazer o Enem no final do ano: “A chave de ouro é a compreensão do tema”, diz.

 

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


O MEC anunciou mudanças na correção da redação do Enem 2012. Os participantes também terão acesso ao espelho na prova, através do portal do Enem. Governo procura dar maior credibilidade aos resultados das provas.


Entenda o cálculo


Exemplo 1

Nota corretor 1: 600 pontos

Nota corretor 2: 800 pontos

Como a diferença é de 200 pontos, a nota será uma média aritmética das duas pontuações.

Nota final: 700 pontos


Exemplo 2

Nota corretor 1: 480 pontos

Nota corretor 2: 800 pontos

Como é diferença é superior a 200 pontos, a prova passará por uma terceira avaliação.

Nota corretor 3: 720 pontos

Como a nova pontuação aproxima-se mais da nota dada pelo corretor 2, será feita uma média aritmética com os pontos do corretor 2 e do corretor 3.

Nota final: 760 pontos


Exemplo 3

Nota corretor 1: 480 pontos

Nota corretor 2: 800 pontos

Como é diferença é superior a 200 pontos, a prova passará por uma terceira avaliação.

Nota corretor 3: 640 pontos

Neste caso, a nota do terceiro corretor está com diferença de 160 pontos para os outros dois corretores. Assim, a prova será avaliada pela banca, que atribuirá a nota final do participante.

 

Exemplo 4

Nota corretor 1: 400 pontos

Nota corretor 2: 640 pontos

Como é diferença é superior a 200 pontos, a prova passará por uma terceira avaliação.

Nota corretor 3: 880 pontos

A nota do terceiro corretor está com uma diferença acima de 200 pontos das outras duas notas. A prova será avaliada pela banca, que atribuirá a nota final do participante.

 

Serviço

 

Inscrições do Enem 2012

Quando: 28 de maio a 15 de junho

Provas: 3 e 4 de novembro

Taxa: R$ 35, que deve ser pago até o dia 20 de junho

Site: www.portal.mec.gov.br


Multimídia

O novo sistema anunciado pelo MEC para a correção das provas do Enem foi o “Tema do Dia” na cobertura de ontem dos veículos do Grupo de Comunicação O POVO

Para escutar – Na rádio O POVO/CBN (AM 1010), o programa Revista O POVO/CBN discutiu o tema com o procurador Oscar Costa Filho. http://bit.ly/KwH5W6

 

Para ler e opinar – Acompanhe a repercussão entre os internautas na página do O POVO Online no facebook (http://on.fb.me/Mp8MQg) e no fórum da seção Você Faz O POVO (www.opovo.com.br/vocefazopovo)

 

Compartilhar
espaço do leitor
Lisa Marques 28/05/2012 15:25
concordo com o marcos seria bom ver o tempo decorrido no relogio para saber o tempo que ainda dispomos de verdade
Este comentário é inapropriado?Denuncie
MARCOS 26/05/2012 15:52
CANTO AO USO DE RELÓGIOS. A DIREÇÃO DO ENEM NAO PERMITE E PARA COMPENSAR OS VESTIBULANDOS DE SE ORIETAREM, PUSERAM UMA ESPÉCIE DE "TIRAS DE PAPEL" RETIRADAS A CADA MEIA HORA, ISSO QUANDO ELES/ELAS SE DAVAM CONTA DO TEMPO.PORQUE NAO COLOCAO UM "RELÓGIO DE VERDEDE" NA PAREDE DA SALA?
Este comentário é inapropriado?Denuncie
2
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima