Mobile RSS

rss
Assine Já
Praia de Iracema 01/02/2012 - 01h30

Areia mancha o mar de vermelho

A areia usada no trecho por onde passam os caminhões da obra de aterramento da Praia de Iracema foi levada pela maré alta, mas o efeito deve durar poucos dias
FOTO: ANDRÉ SALGADO/ESPECIAL PARA O POVO
A mancha vermelha no mar da Praia de Iracema chamou a atenção de frequentadores

No cenário da Praia de Iracema, a briga entre as ondas e as 200 carradas de areia que são jogadas diariamente no processo de aterramento é grande. E, agora, além dos caminhões que compõem a paisagem, a coloração vermelha que o mar ganhou chama a atenção daqueles que passam pelo calçadão reformado.

 

Maria Rosa Rodrigues mora perto da praia e costuma ir ao local quando não está trabalhando. “Estranhei essa cor, parece aquela história do mar vermelho, né?”, brincou.


Segundo a Secretaria Executiva Regional (SER) II, não era para o mar ficar avermelhado, pois o uso da piçarra (areia de tom vermelho) se restringe ao trecho usado pelos caminhões que transportam o material. No entanto, a maré alta destruiu essa trilha de piçarra, o que provocou a mudança de cor. A SER II complementou que não existe nenhum risco, pois a areia é um elemento natural e a situação deve se estabilizar em dois ou três dias.


Faixa de areia


O italiano Arica de Gani já está acostumado com os passeios na orla de Fortaleza. Ele nem se abalou com a água avermelhada, adiantando o prognóstico de que logo voltaria ao normal. Já sobre o processo de aumento da faixa de areia através do aterramento, ele acredita que “a praia vai ficar boa, bonita, mas tem que ver se vai durar, porque o mar sempre toma o que é dele, seja aqui ou mais na frente”. A opinião foi complementada pela lembrança de quando as ondas lavavam o calçadão em alguns trechos da orla.


O chefe do distrito de infraestrutura da SER II, João Luiz Ramalho, explicou que o segredo é usar uma areia que tenha um grão compatível ao do local que está sendo aterrado, porque dessa forma, a praia fica consolidada. Neste aterramento, a areia usada é retirada do bairro Serviluz.


A intervenção foi iniciada em setembro de 2011 e deve ser finalizada até agosto ou setembro deste ano. Segundo Ramalho, a parte física da obra já atingiu os 18%. O processo de aterro abrange 73 metros, sendo 30 no nível do calçadão e 43 metros inclinados. O aterro vai do espigão da João Cordeiro até o novo espigão que está sendo construído após a Ponte Metálica, conhecida como Ponte Velha. Essa parede de espigões serve como contenção para sustentar o trabalho de aterramento, segundo explicou Ramalho. O espigão da João Cordeiro também está passando por obras de urbanização e deve ficar pronto até julho.

 

 

ENTENDA A NOTÍCIA

A Praia de Iracema guarda memórias da cidade e é local onde o presente está sendo modificado através da revitalização do calçadão pelas obras da Prefeitura e pelo retorno dos cidadãos ao convívio à beira mar.

 

SAIBA MAIS

 

Projetos


Ponte Metálica

O espigão que está sendo construído ao lado da Ponte Metálica, mais conhecida como Ponte Velha, também deve ser urbanizado.

O local servirá para contemplação da estrutura histórica da Ponte Velha, que terá acesso interrompido. No entanto, o recurso para essas intervenções ainda está sendo captado.

 

Beira Mar

Há o projeto da criação de uma faixa de terra de 80 metros entre as avenidas Rui Barbosa e Desembargador Moreira.

O processo usado é o de aterramento hidráulico, em que a areia é dragada do fundo do mar e despejada na praia.

 

Espigão João Cordeiro

Ele tem 626 metros de comprimento, mais do que o dobro daquele que já muito frequentado na Rui Barbosa.

O custo inicial da obra era de R$ 1,79 milhão.

 

Revitalização

Para o trecho da avenida Almirante Tamandaré à avenida Rui Barbosa foram planejadas 22 intervenções para a revitalização da Praia de Iracema.

A reforma do calçadão possibilitou que o local voltasse a ser destino para famílias e, principalmente, patinadores nos finais de semana.


Atualmente, uma exposição conta a história do local no calçadão.

 

Sugestão do leitor

Esta matéria foi sugerida pelo leitor Marcius

Para participar e enviar sua sugestão de matéria, ligue para

3307 8884

Samaisa dos Anjos samaisa@opovo.com.br
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor no:
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.

Mais comentadas

anterior

próxima