PROJEÇÕES 11/01/2017

Exagero de jogos na Copa pode comprometer qualidade e audiência

notícia 0 comentários

O Mundial de futebol, nascido em 1930 com 13 equipes, passou para 24 em 1982 e 32 em 1998. Agora, entre os críticos das propostas, o temor é de que o que parece ser um salto na renda acabe sendo um tiro no pé. Patrick Nally, o homem que montou o esquema de marketing da Copa nos anos 1970, alertou que o exagero de jogos pode acabar reduzindo o valor e a qualidade do torneio, o que comprometeria o interesse do público. Mas a Fifa é firme em sua meta de ter 60% da população mundial envolvida no futebol até 2027.

 

Nos próximos meses, haverá um debate sobre como serão repartidas as vagas para o torneio. Mas tudo indica que a América do Sul possa ter 6,5 vagas, contra 9,5 para a África, 8,5 para os asiáticos, 16 para europeus, 6,5 para Concacaf e uma para a Oceania. Com a expansão, a Fifa ainda vai distribuir US$ 1 bilhão às federações a partir de 2026 e apenas por entrar no evento um país pode ficar com pelo menos US$ 8 milhões.


Para acalmar os clubes europeus, a entidade que rege o futebol mundial ainda promete uma série de medidas: limitar a nova Copa a 32 dias, e o fim da Copa das Confederações. (Com AE)


> TAGS: copa do mundo fifa
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS