Mobile RSS

rss
Assine Já
TEMA DO DIA 15/05/2012

Clubes vão pagar desta vez?

Ao todo, 72 cadeiras foram arrancadas no PV. Um prejuízo de mais de R$ 18 mil
FOTO: FÁBIO LIMA
Ao todo, 72 assentos foram arrancados: 57 do lado tricolor e 15 por alvinegros
Compartilhar

O vandalismo na final do Campeonato Cearense, no último domingo, deixou marcas no estádio Presidente Vargas. E uma conta superior a R$ 18 mil, resultante da quebradeira de cadeiras das arquibancadas por “torcedores”. Ao todo, 72 assentos foram arrancados: 57 do lado tricolor e 15 por alvinegros. Dessa vez, o titular da Secretaria do Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), Nildo Sobral, garante: a conta será enviada aos clubes hoje e cabe a eles o pagamento da dívida, já que o estoque de aproximadamente 200 cadeiras reservas do PV chegou ao fim.

 

“Nós vamos notificar oficialmente os clubes amanhã (hoje). Sei que eles vão dar um pulo bem grande, mas vamos mandar, porque não foi a Prefeitura quem quebrou isso”, afirma. “Antes, nós tínhamos um diferencial: cadeiras em estoque. Mas agora não temos mais isso a nosso favor”, completa.


Com o custo de R$ 255 por cada cadeira, o Fortaleza terá de pagar R$ 14.535, enquanto o bicampeão Ceará arcará com R$ 3.825. “Acho que a confusão entre os dirigentes iniciada na quinta-feira contribuiu muito para o quebra-quebra”, alfineta. No primeiro Clássico-Rei da final, foram cinco cadeiras quebradas.


O secretário tentará um acordo com os clubes para que a despesa seja descontada no borderô da renda dos próximos jogos, tanto da Série B como da Série C. “Vamos tentar convencê-los a fazer isso já no jogo de sexta-feira, quando o Ceará enfrenta o América-MG. O Fortaleza fica para o primeiro jogo da Série C, no PV (no dia 27 de maio)”, detalha.


Diferentemente do segundo Clássico-Rei da fase classificatória, no dia 25 de março, em que porta e armários do vestiário do Fortaleza foram danificados, Nildo Sobral garante que, na decisão, a destruição se limitou às arquibancadas.

 

Mudança de discurso


No dia 10 de maio, a Secel afirmou ao O POVO que, do estoque original de 250 cadeiras, 50 assentos já haviam sido substituídos desde a inauguração do PV, há um ano. Nildo Sobral tentou explicar a redução brusca em tão pouco tempo. “Tira 35 aqui, 17 ali, acaba”, finalizou.

Compartilhar
espaço do leitor
wrubatan 16/05/2012 09:33
Pagar até concordo mas por R$ 255,00, cada cadeira, acho que para ser daquele material e não ser uma caeira completa nas costas, esta cara demais, vamos ver uma mais em conta que com certeza tem.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Rodolfo 15/05/2012 15:26
E que vai pagar os prejuizos da população que mora proximo ao pv, so que sofre nessa historia toda e o povo mesmo que não vai atras dos direitos deles.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
naldão 15/05/2012 14:49
Bom acho que não podemos esquecer que o Campeonato Cearense de Futebol é um evento privado de propriedade da Federação Cearense de Futebol e ela como proprietária do evento tem que assumir toda a responsabilidade por qualquer dano que o PV, que é público, possa vir a ter em seus eventos.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Fco Carlos Maia Maia 15/05/2012 14:49
A gente não pode nem chamar esses elementos de animais, para não ofender os bichos. São uns bestas-feras mesmo, é como devem serem chamados.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Junior Pardal 15/05/2012 14:14
Desconta dos clubes sim e depois vai buscar nas filmagens que são os vandalos. SEM PUNIÇÃO, GERA MAIS CONFUSÃO.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Ver mais comentários
37
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mobile RSS

rss