AVIAÇÃO REGIONAL 06/10/2016

Ceará vai lançar malha aérea própria

Secretaria do Turismo é responsável pelo edital que deve ser divulgado até o final de dezembro. Estado complemento tarifário como incentivo
notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18888, 'email': 'atilasantos@opovo.com.br', 'nome': '\xc1tila Varela'}
Átila Varela atilasantos@opovo.com.br

 

O Governo do Estado vai apresentar ao mercado, até o fim de dezembro, um edital para complementar a malha aérea do Ceará, traçando rotas regionais. O projeto está sendo elaborado pela Secretaria do Turismo (Setur). Os aeroportos cotados são os de Aracati, Crateús, Iguatu, Jericoacoara, São Benedito e Sobral. A iniciativa é uma forma de se antecipar ao Plano de Desenvolvimento da Aviação Regional, do Governo Federal, que ainda não foi iniciado e deve começar pela Amazônia Legal.


As regras serão estabelecidas pelo Estado, entre elas a frequência e os horários. Para deixar o certame atraente para as companhias aéreas, haverá de subsídios estaduais. Arialdo Pinho, titular da Setur, destacou que o formato não terá base a isenção do ICMS do combustível para as aeronaves, mas sim complementação de tarifa. “Vai depender da região. Jericoacoara terá um subsídio menor, pois existe uma demanda. Crateús, por exemplo, terá um custo adicional. Mas será uma tarifa pequena”. Também é ventilada a criação de uma lei estadual para ratificar os incentivos.


Os subsídios, no entanto, terão validade. Segundo Arialdo, eles devem seguir por dois anos. A ideia é que, em um ano e meio de concessões, a Setur avaliará a necessidade de mantê-los ou removê-los. “Nosso objetivo é estimular as rotas. Portanto, logo que as companhias tiverem demanda, seguirão a operação de maneira individual”.


O coronel Paulo Edson Ferreira, assessor de Infraestrutura Aeroportuária do Departamento Estadual de Rodovias do Ceará (DER), afirma que o certame será aberto para todas as companhias aéreas. “Não somente as empresas de atuação nacional, mas também as cearenses (de aviação executiva) podem participar. O edital não irá contemplar nenhuma companhia específica”.


A Secretaria de Aviação Civil (SAC) afirmou que não há impedimentos para o governo estadual licitar as rotas aéreas da aviação regional. Contudo ressalta que o edital não deve sobrepor regras previstas pelos órgãos competentes, entre eles a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), além da própria SAC. Aeródromos do Acre e do Amazonas já adotaram procedimento de complemento de malha aérea.


O governo estadual também estuda a inclusão do aeródromo de Camocim no projeto. A proximidade com Jericoacoara poderia inviabilizar a operação. “A ideia é que lancemos num segundo momento. Não será como Jericoacoara, que poderá ter uma operação diária”, diz Arialdo.


Taxas

As taxas aeroportuárias dos aeródromos administrados pelo Estado poderão ser mais em conta que os pagos em aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). “Possivelmente será mais barato. Na baixa estação, em que o movimento de passageiros será menor, as taxas podem ser reduzidas”, destacou Paulo Edson. A cobrança em aeródromos públicos delegados aos estados ou municípios foi liberada em setembro deste ano, por meio da resolução nº 392, de autoria da Anac, que pode estabelecer teto para a cobrança se necessário.

 

Melhorias

Os recursos empregados em eventuais melhorias dos aeródromos sairão dos cofres federais. O valor é de R$ 362 milhões para obras de infraestrutura, dentre elas expansão de pistas, construção de terminais de passageiros, equipamentos para proteção de voo, etc. Até o final do mês será assinado um convênio para a liberação de R$ 20 milhões destinados aos aeroportos de Aracati e Jericoacoara.

 

Saiba mais


Há dois planos federais para desenvolver a aviação regional. O Programa de Aviação Regional tem foco na infraestrutura de aeródromos. Já o Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional é responsável por traçar a malha aérea no Brasil.

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia