Setor da saúde 06/10/2016

O desafio do cooperativismo no Ceará

O setor de saúde do Estado vem diminuindo o número de cooperativas e associados às entidades. Cooperativas do Ceará se organizam para fortalecer o sistema
notícia 0 comentários
OCB-SESCOOP/CE/DIVULGAÇÃO
Missão técnica do Sistema OCB-Sescoop/CEno Paraná


Beatriz Cavalcante

ENVIADA AO O DISTRITO

FEDERAL E AO PARANÁ

beatrizsantos@opovo.com.br

Fazer o cooperado entender a filosofia do cooperativismo é o maior desafio dos gestores das entidades do setor de saúde do Ceará. Esse é um dos quesitos que fazem com que haja retração do número de cooperativas (-17,9%) e, principalmente, de associados (-54,4%) no Estado. Os dados são do Sistema Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), do documento Panorama do Ramo Saúde, que compara os resultados do fechamento de 2014 com os do ano passado. Ante o Brasil, as quedas são maiores. No País, o número de cooperativas caiu 0,6% e de associados 8,4%.


Para se aprofundar sobre este e outros temas, 20 representantes de cooperativas do Estado e quatros técnicos do Sistema OCB - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Ceará (Sistema OCB-Sescoop/CE) estão em missão técnica de boas práticas até a próxima sexta-feira, no Distrito Federal e no Paraná.


Sobretudo do ramo da saúde, os representantes na missão, em sua maioria das Unimeds Ceará, Fortaleza e de outras cidades do Estado, dizem que um dos maiores desafios é fazer com que os trabalhadores do setor se vejam como cooperados nas cooperativas. Geralmente, o cenário é o de que o profissional, que entra como sócio, trabalha para receber seus lucros, mas, quando há dificuldades no negócio ele não quer aportar dinheiro.


Mas, diferentemente do capitalismo e do socialismo, o cooperativismo entra como uma terceira vertente, em que as pessoas se organizam economicamente para que elas tenham mais renda. “Então ainda é um desafio trabalhar com a cultura do cooperativismo dentro do ramo saúde, pois há mais individualismo. No agro (agroindústria) é mais fácil, está no sangue deles o cooperativismo.”, detalha Maria Emília Pereira Lima, gerente de desenvolvimento humano do Sescoop/PR.


E investir em capacitação e treinamento sobre o que é o cooperativismo é uma das formas de fazer com que o sistema se fortaleça no Ceará. O exemplo vem do Paraná, por meio do Sescoop/PR. Com 11 milhões de habitantes, o estado possui 30% da população ligada ao cooperativismo, 1,3 milhão de cooperados, gerando 82 mil funcionários nas 220 cooperativas do Paraná. O investimento da Sescoop/PR em treinamentos é de R$ 40 milhões por ano. “O que faz a diferença”, afirma Robson Leandro Mafioletti, superintendente da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar).


“O engajamento dos cooperados é o grande desafio de todas as cooperativas”, complementa Paulo Fernando Roberto Faria, presidente da Unimed Paraná, que representa a Federação da cooperativa no Estado. Portanto, para que o cooperado não veja a Unimed como simplesmente um convênio, a Federação criou o projeto Agentes de Relacionamento, promovendo uma gestão de cultura do cooperativismo, por meio da visita ativa em cada consultório médico. “O programa tem quase dois anos, a gente senta e conversa com cada médico, mas ainda continua um Grande desafio para nós esse engajamento”, afirma.


Ilana Maciel, gerente de formação profissional do Sistema OCB/CE, diz que o cooperado tem que entender que é dono do negócio. Para fomentar a cooperativismo no Estado, o Sistema investe R$ 40 mil somente para iniciar o CooperJovem, que é levar a capacitação sobre o tema nas escolas. O projeto já foi feito em Senador Pompeu, Trairi, Quixadá, Milhã, Beberibe e Guaiuba. Esse ano começam a implantação em Itatira, Pindoretama e Fortaleza.


Ainda realizam o Dia C, que aproxima as cooperativas da sociedade com ações com o público, como escovação em crianças. O investimento é em torno de R$ 50 mil. Além disso, estão fechando parceria com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) para fomentar o cooperativismo junto aos presidiários e egressos.


*A repórter viajou a convite do Sistema OCB-Sescoop/CE

 

NÚMEROS


54,4%

É A QUEDA

de associados no Estado. Resultado é de 2015 ante 2014

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia