ATRATIVO 12/09/2016

A escolha da matriz para o Pecém

notícia 0 comentários

Toda energia gerada no CIPP é um modelo de forma de atração para o complexo. É o que afirma Adão Linhares, vice-presidente da Câmara Setorial de Energias Renováveis.

 

“Em vez da gente importar a energia, seja ela das hidrelétricas de Paulo Afonso, entre outras, está sendo produzida energia dentro do próprio CIPP. Isso é uma forma de mostrar para potenciais investidores que lá (no complexo) tem garantia de sustentabilidade”, diz.


Ou seja, garante-se para quem vai se instalar no Pecém que não haverá desabastecimento de energia. “Esse é o argumento de atração e isso é verdade. Toda indústria precisa de energia e água. Então, são condições que, se satisfeitas, tornam o Ceará polo de atração para indústrias”, complementa.


Em relação ao uso da matriz térmica no CIPP, siderurgia ou é a carvão ou a gás. “Agora, são respeitados e tomados todos os cuidados para que os rejeitos fiquem dentro dos limites ambientais estabelecidos e isso é positivo”, afirma.


Questionado sobre quão limpa é a fonte de energia a gás, Adão esclarece que qualquer energia de fonte fóssil, diferentemente da eólica e solar, que são renováveis, não podem ser consideradas como limpas. Mas, entre as fontes fósseis, em que há queima de substâncias derivadas de petróleo, gerando calor e energia, o gás é o menos prejudicial. (Beatriz Cavalcante)

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia