Empreender 03/09/2016

Os caminhos para negócios de sucesso

Seminário Empreender 2016 reuniu temas como energias sustentáveis, design e gastronomia em cases que servem de inspiração para quem quer investir em seu próprio negócio
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 19043, 'email': 'ligiacosta@opovo.com.br', 'nome': 'L\xedgia Costa'}
Lígia Costa ligiacosta@opovo.com.br
JULIO CAESAR/ESPECIAL PARA O POVO
Realizado no teatro do shopping RioMar,Seminário Empreender celebra 10 anos em 2016


O Teatro do Shopping RioMar lotou de olhares e ouvidos atentos à série de painéis apresentados durante o primeiro dia do 10º Seminário Empreender, na tarde de ontem.


Realizado pelo Grupo de Comunicação O POVO, o evento levou ao público dicas de empreendedorismo, a partir do olhar de convidados e de suas expertises.


Quadrinista e ilustrador, Daniel Brandão inspirou estudantes da plateia ao contar como se tornou Um Quadrinista Empreendedor, tema de seu painel.


“Menos da metade do que você precisa é talento. Você tem mesmo é que estudar, ter obstinação e saber trocar ideias, comunicar bem sobre o que você faz”, sugere Daniel, que em 20 anos de carreira conseguiu montar seu próprio estúdio.


Magno Borges, administrador de empresas, subiu ao palco para falar sobre a coragem para mudar na hora certa. Além de contar um pouco de sua história pessoal, explicou sobre os desafios com seu novo negócio, a Go Verde, empresa do setor de energia solar. Para Magno, muito trabalho, dedicação e paciência são os principais ingredientes para um negócio acontecer.


Rosier Alexandre, alpinista profissional que chegou ao Monte Everest, a montanha mais alta do mundo, descreveu como conseguiu, literalmente, alcançar o topo, mesmo sendo um homem “nascido na caatinga sertaneja”. “Eu tinha tudo para não acreditar no meu sucesso, no entanto, consegui abrir minha empresa, ter sucesso e bons clientes”, comemora Rosier, que brinca, dizendo ter medo de altura.


Fuja do comum

Rafael Lucena, criador do Coxinha Cream, sonhava desde os 14 anos em ser empreendedor e até mesmo a falta de dinheiro o impulsionou a crescer e fazer seu foodtruck dar certo. “O negócio exige o mesmo nível de organização que outra loja qualquer”, garante o jovem empresário.

 

Embora pareça fácil, Eduardo Campelo, sócio do Rapadura Food Truck, destaca que não é tão simples “montar e desmontar uma cozinha todos os dias”.


Quanto à “febre” dos foodtrucks na Cidade, Eduardo não sente que o mercado esteja saturado. “Acho que já saturou, mas não está mais. O pessoal que viu que não era tão fácil, já desistiu”.


O empresário aconselha que quem deseja investir em foodtrucks deve oferecer produto bom, ter boa comunicação e ter um conhecimento profundo sobre o que oferece e como fazer. “Se a pessoa também não tiver medo de ‘quebrar a cara’ vale muito a pena”.


Em seu painel sobre varejo competitivo, o empresário Chico Barreto defendeu foco do empreendedorismo sobre aquilo que se gosta.


“Diz o que você conhece, faz o que você conhece. Busque a sua tendência. Se você tem tendência para ser mecânico, faça uma oficina diferente, fuja do comum”.


Participaram também do primeiro dia do Empreender 2016 Pedro Henrique de Araújo Cabral, W. Gabriel, Johnson Sales, Ivan Prado, Preto Zezé, Mel Mattos, Charliany Morais, Rosinha de Várzea Alegre e o Youtuber Felipe Neto. O evento gratuito segue até o dia 11 de setembro.

 

11/9

É A DATA de encerramento do Empreender. Seminário é gratuito

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima

Jornal de Hoje | Economia