IMPEACHMENT 30/08/2016

Saída não acelera melhora na economia

Recuperação econômica dependerá da habilidade de Michel Temer e de que as reformas saiam do papel
notícia 3 comentários
{'grupo': '.', 'id_autor': 19052, 'email': 'irnacavalcante@opovo.com.br', 'nome': 'Irna Cavalcante'}
Irna Cavalcante irnacavalcante@opovo.com.br
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Saída de Dilma já é dada como certa para os analistas econômicos

 

A definição do processo do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), que deve ser concluída hoje, não acelera a mudança do cenário econômico. Ontem, na véspera da votação final no Senado, o mercado financeiro seguiu com a bolsa de valores, Bovespa, em alta e o dólar em queda, mas sem surpresas.


 

A saída de Dilma já é dada como certa para os analistas, que acreditam, no entanto, que a expectativa maior sobre a recuperação da economia vai depender muito mais da habilidade do presidente interino, Michel Temer (PMDB), de fazer as reformas estruturais daqui para frente.


E sobre esta capacidade de articulação que ainda não se tem clareza. Se por um lado, Temer vem contando com o voto de confiança dado pelo mercado em função da saída de Dilma e dos nomes e propostas sinalizadas até agora por sua equipe econômica, por outro, a atual correlação de forças no Congresso, o futuro das investigações da Lava Jato, e a falta de uma definição mesmo de como as medidas de ajuste fiscal anunciadas vão ocorrer, são fatores que podem influenciar no comportamento da economia.


“Apesar de o discurso estar alinhado com o que o mercado espera ouvir, o Governo ainda não agiu de fato. A PEC do teto dos gastos públicos é importante porque delimita o horizonte para os gastos públicos, mas é fundamental saber como vai ser viabilizada, qual o alcance será dado e se as reformas, como a da Previdência, vão realmente sair. O que se espera que aconteça agora com a conclusão do processo de impeachment”, afirmou o economista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Mauro Rochlin.


Ele ressalta que a contagem regressiva de Temer já começou, mas este tempo será muito mais político que cronológico. Não há grandes expectativas, por exemplo, de que a PEC do teto dos gastos passe antes da eleição ou que a reforma da Previdência saia do papel este ano. Mas, o rigor com que estas políticas serão conduzidas será determinante. “Se o mercado entender que ele está trabalhando o que planejou, talvez haja uma tolerância maior, já se mostrar que não tem apoio parlamentar ou se mostrar fraco quanto à forma que as propostas passarão, pode ser um tiro no coração do Governo”.


Processo lento

Para o Vice-Presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará (Ibef-CE), Ênio Arêa Leão, não existe fórmula mágica, a recuperação econômica deve se dar em um processo lento e adverso. Ele diz que o importante é que o primeiro passo foi dado. “O Brasil precisa de estabilidade e precisamos da conclusão do processo de impeachment para tentar organizar o País. Os problemas do Brasil não acabam com o impeachment, mas é um começo para que se façam os ajustes”.

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
idelmar pinheiro 30/08/2016 15:18
podem aguardar o que vem por ai e daqui a seis meses o povo vai dizer que era feliz com a dilma a nao sabia aguardem,
DIRETO AO ASSUNTO 30/08/2016 13:35
MUITO TRISTE SAIR DAS MÃOS DE UM PT E SUA QUADRILHA (APESAR DE ACHAR A DILMA HONESTA MAS OTÁRIA) E CAIR NAS MÃOS DE PMDB COMANDADO POR UM OPORTUNISTA E CANALHA CHAMADO TEMER E APOIADO POR PSDB E DEM COM OS OBJETIVOS DE REFORMAS CONTRA O POVO QUE TODOS JÁ CONHECEM. FAZER O QUÊ? ESPERAR ATÉ 2018!
Délio Amora Maciel Neto 30/08/2016 07:59
O PSDB, DEM E CUNHA QUEBRARAM A ECONOMIA PARA DERRUBAR DILMA, MAS O QUE FERROU MAIS FOI O AUMENTO DOS GASTOS PÚBLICOS, TINHA QUE DIMINUIR TODAS AS VERBAS DE GABINETE, DE AUXILIO, DOS PARLAMENTARES, POIS COM ESSAS VERBAS INDIRETAS ELES CHEGAM A FATURAR $150 MIL POR MÊS, ISSO É MUITO SE VC MULTIPLICAR POR 600 NO CONGRESSO, NENHUM TRABALHADOR GANHA ISSO, FORA QUE ELES SÓ TRABALHAM 2 A 3 DIAS POR SEMANA, TEM 2 RECESSO POR ANO E SÓ VOTAM O QUE É DE INTERESSE DELES, NÃO TÃO NEM AI PARA O BRASIL
3
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia