A Temer 17/08/2016

Ceará apresenta medidas para fortalecer indústria

Empresários do Ceará, além do Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte, apresentaram a Temer demandas em áreas como a trabalhista e de infraestrutura
notícia 0 comentários
ANTÔNIO CRUZ/ AGÊNCIA BRASIL
O presidente da CNI, Robson Andrade, o presidente em exercício Michel Temer e o presidente do Conselho Nacional do SESI, João Henrique Sousa, durante a reunião com o Conselho Nacional do SESI


Uma comitiva da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) participou ontem da reunião do Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (Sesi) com o presidente em exercício, Michel Temer.


Na ocasião, empresários do Ceará, Piauí, Bahia e Rio Grande do Norte apresentaram as demandas em áreas como de infraestrutura que contribuam para o fortalecimento da indústria. O presidente da Fiec, Beto Studart, destaca alguns pontos que considera prioritários em relação ao Nordeste. Dentre eles, assegurar a conclusão das obras públicas de transposição das águas do Rio São Francisco cujo cronograma já está 90% pronto, além da revitalização e integração de bacias com maior celeridade, tendo em vista que o Estado tem apenas 7,5% de sua capacidade hídrica armazenada.


Studart também defendeu que a construção da Ferrovia Transnordestina seja acelerada e que seja feita a integração inter regionalmente e aos portos do Pecém, no Ceará e de Suape, em Pernambuco. O projeto já registra atraso superior a cinco anos na sua execução, com expressiva elevação de seu custo, partilhado por recursos do FDNE e do BNDES.


O presidente da Fiec destacou a importância de se promover a expansão da rede de transmissão de energia elétrica e de subestações na Região Nordeste, de modo a permitir a conexão de inúmeras usinas geradoras de energias renováveis – principalmente eólicas e solar, ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Com relação também a obras, Beto Studart apontou a urgência da conclusão da BR 222, já licitada pelo DNIT; e do Anel Viário, 90% já executado, saindo do Porto do Mucuripe, em Fortaleza, ao Porto Pecém.


Além das ações de naturezas infra estruturais de interesse estadual e regional, Beto Studart fez referência a necessidade do encaminhamento ao Congresso Nacional de Medida Provisória objetivando a renegociação do elevado passivo junto aos Fundos Constitucionais FNO, FNE e FCO, bem como aos Fundos Regionais de Desenvolvimento FINAM e FINOR.


Do Ceará, além de Beto Studart, estiveram presentes ao encontro, o vice-presidente da Fiec, Alexandre Pereira; os ex-presidentes da Fiec, Roberto Macêdo e Fernando Cirino; o presidente do Conselho Temático de Relações Trabalhistas e Sindicais (Cosin), Jaime Bellicanta; e os empresários Carlos Prado, Pedro Lima e Roseane Medeiros.

 

90%

DAS OBRAS DO

São Francisco e do Anel Viário já estão prontas e precisam ser concluídas

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia