Estratégia 15/08/2016

Quando vale a pena trocar uma dívida por outra

Se não entrou dinheiro extra, outra estratégia para reduzir as despesas com pagamento de dívidas pode ser pegar um empréstimo para quitar outros. Mas isso só é válido se a nova dívida for mais barata
notícia 1 comentários

 
Outra dica para ajudar a desafogar sua situação financeira é fazer um empréstimo para pagar uma dívida mais cara. Mas é preciso se certificar de que a nova dívida é mesmo mais barata. “Um novo empréstimo, desde que seja mais barato, para quitar um antigo empréstimo é um artifício excelente para se reduzir o pagamento de juros e melhorar o fluxo de caixa do orçamento”, afirma o economista Jorge Nogueira.


Mas ele destaca que existem algumas armadilhas que podem dissimular esse conceito. “Por exemplo, o valor do IOF (Imposto sobre Operação Financeira) que pode elevar o custo efetivo total do novo empréstimo a ponto de ele sair mais caro do que antigo empréstimo. O melhor sempre é ter um conselho de algum especialista que compare o que chamamos de “Custo Efetivo Total (CET) e daí se decida sobre a melhor alternativa”, explica.


Na opinião do professor Allisson Martins, dívidas com cartão de crédito e cheque especial também podem ser controladas com empréstimos de crédito pessoal ou consignado. “Assim, você estará transformando um grande problema em pequenos desafios mensais, bem como trocando uma dívida com juros mais altos por outra com juros mais baixos”, comenta.

Prestação
O professor Érico Marques destaca que após fazer empréstimo para quitar as dívidas mais caras o consumidor precisa encaixar essa prestação no orçamento e, se preciso, fazer alguns cortes de despesas. Se não fizer isso, explica, corre o risco de assumir mais uma dívida. “Tenho que ver a capacidade de pagamento e se for preciso se desfazer de algum bem como um carro, por exemplo”. (Artumira Dutra)

 

Serviço
Calcuiadora do Cidadão, do Banco Central
Onde: http://bit.ly/1o4zwHS 

espaço do leitor
Hilario Torquato 15/08/2016 09:06
Se todos os brasileiros trocarem suas dividas por uma inscrição ao SPC e SERASA, poderia até ser que "alguem" tomasse alguma providência nesta ciranda de chantagem monetaria.
1
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia