Semestre 13/08/2016

Lucro líquido do BNB cresce 42,6%

Crescimento foi de 42,6% nos primeiros seis meses do ano, no comparativo com o mesmo período de 2015. Foram aplicados R$ 5,35 bilhões em recursos do FNE
notícia 0 comentários
RODRIGO CARVALHO EM 15-05-2015
Marcos Holanda, presidente do BNB: momento requer alinhamento em todas as esferas organizacionais


O Banco do Nordeste (BNB) registrou lucro líquido de R$ 225 milhões no primeiro semestre de 2016. As informações são do relatório de demonstrações financeiras do banco divulgadas ontem. O valor é 42,6% maior do que no mesmo período do ano anterior, quando a instituição lucrou R$ 158,1 milhões.


“Vivemos um momento que requer alinhamento adequado em todas as esferas organizacionais para vencermos as dificuldades inerentes à atual conjuntura. Precisamos responder positivamente aos desafios de nossa missão de sermos o banco de desenvolvimento do Nordeste’”, declarou o presidente da instituição, Marcos Holanda. A rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio, em 30 de junho, foi de 15,9% ao ano, ante 10,2% ao ano obtida em 2015.


Com o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos da instituição, foram aplicados R$ 5,35 bilhões no período. O montante supera em 7,3% o resultado do primeiro semestre de 2015. A Bahia contratou 27,9% do montante, seguida do Maranhão (13,3%) e Pernambuco (12,2%). O Ceará contratou R$ 637 milhões no período, representando 11,9% do FNE.


Crédito

Nos seis primeiros meses de 2016, foram aplicados R$ 4 bilhões pelo programa de microcrédito urbano do Banco do Nordeste, o Crediamigo, distribuídos em 2,1 milhões de operações. Para agricultores familiares, foram destinados R$ 1,2 bilhão, em 253 mil contratos. O aumento foi de 9% no volume de recursos aplicados no período. O público de micro e pequenos empresários recebeu R$ 1,1 bilhão, para 12 mil empreendimentos.

 

O BNB apresentou patrimônio líquido de R$ 3,04 bilhões (eram R$ 2,84 bilhões, em 31 de dezembro de 2015) e ativos de R$ 42,7 bilhões (R$ 41,4 bilhões, no fim do ano passado). O patrimônio líquido do FNE atingiu R$ 63,5 bilhões e registrou aumento de 6%.


O balanço do banco também destaca a recuperação de R$ 1,13 bilhão em créditos inadimplidos e a redução de despesas com provisões de crédito de R$ 282 milhões. Foram 61.780 operações nos primeiros seis meses do ano. (Átila Varela)

 

NÚMEROS

 

R$ 5,35

bilhões foram

aplicados no FNE no primeiro semestre

 

Saiba mais


Cartão FNE

O Banco do Nordeste lançou, também no primeiro semestre (junho) produtos cartão FNE, que oferta recursos para capital de giro, além do FNE Sol, linha de crédito para financiamento a micro e minigeração distribuída de energia.

 

Hubine

O banco criou o Hub Inovação Nordeste (Hubine), espaço para estimular a criação de produtos e serviços e soluções inovadoras para a região. Também foram inauguradas mais 11 agências no primeiro semestre de 2016

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima

Jornal de Hoje | Economia