OBSERVATÓRIO 08/08/2016

Limite deveria ser atrelado ao PIB

notícia 0 comentários


O pesquisador do Observatório de Finanças Públicas do Ceará (Ofice), Carlos Eduardo Marino, alerta, no entanto, que a imposição de um limite do teto dos gastos pela inflação por um longo período será um entrave para os estados quando a economia voltar a crescer. Melhor caminho, defende, seria vincular este limite ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).


Além disso, ele pondera que o congelamento das despesas no patamar de hoje vão contribuir para a perpetuação de desigualdades regionais. Ele faz um comparativo da despesa por habitante no Ceará e no Rio de Janeiro. Enquanto, o primeiro, que não possui uma divida significante a ser renegociada, terá seu gasto médio por habitante congelado em torno de R$ 2.021,24 por ano, o segundo, melhor beneficiado pelas regras propostas, manterá um gasto de R$ 2.931. “O Governo Temer está tratando situações completamente diferentes de maneira idêntica”. (I.C)

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Mais comentadas

anterior

próxima

Jornal de Hoje | Economia