PREVISÃO PARA CONCESSÕES DO ESTADO 05/08/2016

Concessões no CE: gestão privada já no começo de 2017

Centro de Eventos pode ser administrado pelo setor privado já no início do ano que vem, segundo Hugo Figueiredo (Seplag). Parque de tancagem não está na lista, que também tem terrenos
notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18888, 'email': 'atilasantos@opovo.com.br', 'nome': '\xc1tila Varela'}
Átila Varela atilasantos@opovo.com.br
MAURI MELO
Centro de Eventos: segundo secretário, equipamento de concessão mais rápida


Os primeiros ativos do pacote de concessão do governo estadual serão administrados pela iniciativa privada em 2017. Ontem o titular da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), Hugo Figueiredo, destacou que todos os equipamentos prioritários estarão concedidos, no máximo, em 18 meses.


“Estabelecemos um cronograma. O projeto prioritário contempla as parcerias até 2018. Dependendo do equipamento, se consegue de forma rápida. Outros demoram a operacionalizar’, destaca o secretário, informando que alguns ativos podem ser concedidos em apenas seis meses.


“O Centro de Eventos do Ceará (CEC) é mais rápido. O Estado tem informações e consegue dar celeridade ao leilão. Já o CFO (Centro de Formação Olímpica) não tem um histórico”, adianta. O Acquario também seguiria o exemplo do CFO, com período de maturação até ser concedido à iniciativa privada. “Tínhamos uma lista longa. Agora vamos colocar para frente as parcerias que vinham sendo desenvolvidas”.


Terrenos na lista

A lista de concessões também contempla terrenos e outros imóveis. De acordo com o titular da Seplag, integram o pacote estadual os terrenos do Parque de Exposição Governador César Cals e do Regimento de Polícia Montada do Ceará (Cavalaria), além do Centro de Convenções Ceará. “Analisaremos a necessidade de venda ou parcerias. Vai depender do mercado imobiliário”, destacou Hugo Figueiredo.

 

Segundo ele, haverá uma apresentação do pacote até o final de agosto na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). O anúncio ocorrerá após a visita do governador Camilo Santana ao Porto de Rotterdam, na Holanda. O primeiro roadshow irá ocorrer em São Paulo para investidores nacionais e internacionais.


O Governo ratifica que, além do Acquario, CFO, Centro de Eventos e Cinturão Digital, entrarão rodovias (CE-040) e aeroportos regionais. “Não é só transferir a operação. É preciso acompanhar. Colocar todos de uma vez e não acompanhar a gestão pode não ser tão atrativo para os investidores que estão aí”, considera Hugo Figueiredo.


Tancagem fora da lista

Um dos equipamentos que esperados no pacote de concessões do Estado era um parque de tancagem de combustíveis no Porto do Pecém. O secretário descartou a possibilidade de o ativo estar na lista. “Não é tratado como equipamento prioritário, mas faremos uma proposta de destaque numa segunda fase. Ele não fará parte do roadshow”, explica.

 

A usina de dessalinização, equipamento destinado à obtenção de água doce para o abastecimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) também fica fora da relação de ativos.

“Vamos fazer um esforço para viabilizar uma parceria de reúso da água de esgoto de Fortaleza. Temos uma parceria firmada há dois anos entre a Cagece e outros investidores que não foi posta em operação. Queremos destinar a água para a indústria”, ressalta.

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia