Até a África 21/07/2016

Chineses investem em cabo de fibra ótica no Ceará

Representantes da China Unicom confirmam que vão avançar na instalação do cabo submarino de fibra óptica que ligará Fortaleza a Camarões. Deve estar pronto em 2018
notícia 1 comentários
{'grupo': 'Da Reda\xe7\xe3o O POVO', 'id_autor': 16390, 'email': 'artumira@opovo.com.br', 'nome': 'Artumira Dutra '}
Artumira Dutra artumira@opovo.com.br
DIVULGAÇÃO
O prefeito Roberto Cláudio esteve reunido, no início da tarde de ontem, no Paço Municipal, com representantes da China Unicom


A empresa China Unicom, segunda maior de telecomunicações da China, informou à Prefeitura de Fortaleza que vai dar início à fase de licenciamentos e registros para instalação do cabo submarino de fibra óptica que ligará Fortaleza (Brasil) a Camarões (África). O valor do investimento não foi revelado, mas a previsão é de conclusão em 2018.


 

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Robinson de Castro, a visita dos investidores ao prefeito Roberto Claúdio e a confirmação de que o projeto vai avançar é mais um passo para o hub de telecomunicação. Adiantou que a prefeitura se disponibilizou a ajudar a empresa na tramitação burocrática e na infraestrutura necessária. Além disso, o Município dá desconto de 60% no Imposto sobre Serviços (ISS) e isenções no Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos (ITBI). Esses são benefícios também oferecidos a outras empresas que queiram se instalar no Parque Tecnológico.


Relações

O vice-presidente executivo da China Unicom, Ma Yue Rui, disse que o investimento possibilitará melhorias de serviço e ampliação das relações entre os dois países. “Este é o primeiro passo para a China Unicom entrar no Brasil e América Latina, em uma ação entre dois países que são membros dos BRICs, possibilitando fortalecimento tecnológico e econômico entre os envolvidos. Esses cabos interligarão África ao Brasil, via Fortaleza, possibilitando também melhorias nos serviços na região, com alcances em toda América Latina, China e Estados Unidos, tornando-os mais próximos”, completou.

 

O presidente do Conselho de Relações Internacionais da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Marcos Oliveira, afirma que o projeto possibilitará barateamento dos custos de telefonia, formação de mão de obra especializada, upgrade grande na força de trabalho, além de trazer atrativos para empresas internacionais como Amazon, Alibaba e Baidu se instalarem na cidade. O secretário Robinson de Castro destaca que o mundo está reconhecendo que Fortaleza é geograficamente estratégica e esse ambiente possibilita uma nova atividade econômica voltada para a tecnologia.

 

NÚMEROS

 

60%

É O DESCONTO que o município dá no ISS, além de e isenções no IPTU e ITBI

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Roberto Marinho 21/07/2016 10:23
Defendemos há bastante tempo o estreitamento das relações com a África, enxergamos uma grande oportunidade para empresas cearenses no continente africano. Hoje vemos que Fortaleza estará unida a Angola e Camarões através de fibra ótica, vemos que Angola investe no Ceará num Datacenter e na ligação de dados... É hora de sermos ousados e abrir este grandioso (difícil também) mercado africano. A CT COMÉRCIO EXTERIOR DO CEARÁ trabalha na atualização do PROGRAMA EXPORTA CEARÁ e apresentará em breve!!
1
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia