ANUÁRIO 19/07/2016

Publicação para entender o que somos

Com 680 páginas, o Anuário do Ceará 2016-2017 foi lançado ontem em cerimônia que reforçou a importância da publicação como completa fonte de informação sobre o Ceará
notícia 0 comentários
{'grupo': '', 'id_autor': 18866, 'email': 'beatrizsantos@opovo.com.br ', 'nome': 'Beatriz Cavalcante'}
Beatriz Cavalcante beatrizsantos@opovo.com.br
TATIANA FORTES
O editor-executivo do Anuário do Ceará, Jocélio Leal, apresenta a publicação


Publicação mais antiga do Estado, o Anuário do Ceará 2016/2017 foi lançado ontem. Com mais de 160 anos de estrada, o conteúdo traz nessa nova edição de 680 páginas, divididas em 12 capítulos, informações sobre o Ceará, que ajudam a entender o que somos, onde e como vivemos e, principalmente, para onde desejamos ir.


Em evento realizado no Alices Buffet, Luciana Dummar, presidente do Grupo de Comunicação O POVO, destacou, em discurso, que mais do que nunca é preciso entender e saber o que somos e sobre o nosso Estado em um tempo de dialogar, de debater, nos mais diversos aspectos - político, econômico, demográfico, entre outros.


“Para isso, jornais, rádios, TVs, portais. Imprensa provocativa, livre. Para isso, documentos com profundidade, como o Anuário do Ceará”.


E fazer uma reflexão sobre qual o nosso papel na sociedade foi o que o governador do Estado, Camilo Santana (PT), convidou o público a realizar em seu discurso no lançamento da publicação. Ele também frisou a importância de entender quem somos. “É preciso resgatar o diálogo, a pactuação, a construção coletiva. E esse Anuário já faz parte de nossas vidas como fonte de informação”, afirmou.


Também para quem quer conhecer mais um pouco do Ceará, quem é o cearense. Foi assim que o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) descreveu o Anuário do Ceará. “É fonte de consulta importante para escolas, para pesquisadores que buscam informação atualizada”, disse.


Por contemplar conteúdo atual, Ricardo Parente, gerente geral de Relações Institucionais e Comunicação da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), afirmou que a publicação tem valor significativo. Seja para “sociedade civil, para quem queira investir no Estado, fazer negócios, para o poder público e privado”.


Severino Ramalho Neto, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL-Fortaleza), complementou e disse que, além do investidor, o Anuário traz conhecimento de como o Estado está, o que ele tem, o que ele não tem e o que deveria ter. “É leitura obrigatória”.


Mais que conteúdo, a publicação é a cara do cearense. Foi o que Jocélio Leal, editor-executivo do Anuário do Ceará destacou, em discurso proferido no lançamento. “Assim como o cearense, surpreende. A gente, tecnicamente, é pobre. Representamos 2% do PIB (Produto Interno Bruto) do País. Mas somos um Estado muito rico de oportunidades e, muitas vezes, a gente nem percebe isso”, disse.


Conteúdo extra

Além do conteúdo impresso, foi lançado, ontem, a versão online do Anuário do Ceará 2016/2017. Fábio Campos, editor-geral do Anuário, diz que a versão web reflete um momento “muito importante” para o Grupo de Comunicação O POVO.

 

Isso porque a publicação passa a se ampliar, a ter conteúdo extra. “Ela ganha vida permanente com o site para que os dados possam estar sempre atualizados. O que foi feito no impresso é somado a esse elemento digital e se ganha amplitude de consulta, com cruzamento de dados”, explica João Dummar Neto, vice-presidente do Grupo de Comunicação O POVO.


Luciana Dummar acrescenta que o conteúdo digital vem para se ter acesso a cada momento do nosso Estado de maneira atualizada. “Que seja um banco de dados permanente”, disse.

 

SERVIÇO

 

Veja a versão online do Anuário do Ceará 2016/2017

Onde: www.anuariodoceara.com.br

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia