Restituição IR 18/07/2016

Pagar Dívidas para fugir dos juros ou poupar?

Duas possibilidades são recomendadas por especialistas. Investir é uma alternativa para quem possui controle de gastos
notícia 0 comentários
{'grupo': 'Da Reda\xe7\xe3o O POVO', 'id_autor': 16390, 'email': 'artumira@opovo.com.br', 'nome': 'Artumira Dutra '}
Artumira Dutra artumira@opovo.com.br


Receber dinheiro extra é bom. Melhor ainda é fazer bom uso dele. No caso da restituição do Imposto de Renda (IR) as duas possibilidades mais recomendadas pelos especialistas são pagar dívidas para se ver livre dos juros altos e poupar. Investir todo o dinheiro, ou parte dele, numa aplicação rentável que vai dar resultado após algum tempo.


 

Quem está organizado financeiramente pode até aproveitar o dinheiro para realizar alguma compra desejada ou para viajar. Nesse caso, ensina o professor e mestre em Economia Ricardo Coimbra, a pessoa deve pedir desconto porque está pagando à vista. Ele acrescenta que nesses tempos de recessão, inflação alta e desemprego e preciso fazer um reordenamento das finanças e ver o que tem de despesas futuras. “Se perceber que vai faltar dinheiro lá na frente, deve fazer uma reserva”, afirma, ressaltando que o ideal é que a reserva já exista. Caso contrário o dinheiro que não estava previsto no orçamento pode ser usado para começar.


Benefícios

A consultora de investimentos da Órama, Sandra Blanco, destaca que antes de começar a investir é preciso ter as contas sob controle. Afirma que não adianta ter dinheiro rendendo a 1% ao mês se, por outro lado, as dívidas crescem à taxa de 10% (ou mais) mensalmente. “Se você está rolando o saldo devedor no cartão de crédito ou cheque especial aproveite a restituição do imposto de renda para quitar essa obrigação”, completa.

 

Sandra avalia ainda que sabendo antecipadamente o que fazer quando receber a restituição de imposto de renda e conhecendo os retornos que receberá por manter os recursos aplicados, a pessoa começa a mudar seu comportamento em relação ao dinheiro e a estabelecer uma rotina para suas finanças. “É o começo do processo para adquirir um hábito mais saudável para sua vida financeira”, afirma. Ela recomenda que a pessoa planeje o que vai fazer quando receber o salário ou qualquer outro rendimento para aproveitar os benefícios de uma situação econômica organizada.

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

Jornal de Hoje | Economia