MTur 13/07/2016

Ceará tem redução no número de municípios turísticos

Ministério do Turismo atualiza lista de todo o País. Ceará perdeu cinco e ganhou dois municípios no novo mapa que permite o direcionamento de políticas públicas para o setor
notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 18888, 'email': 'atilasantos@opovo.com.br', 'nome': '\xc1tila Varela'}
Átila Varela atilasantos@opovo.com.br


O Ceará teve redução no número de cidades turísticas, que compõem as 12 regiões turísticas do Estado. A quantidade de municípios caiu de 62 para 59, de acordo com o Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado pelo ministério do Turismo (MTur).


 

Deixaram de figurar na lista Aiuaba, Granja, Guaiúba, Ipu e Jaguaribe. No entanto, Brejo Santo e Jaguaruana, dois municípios que não integravam o levantamento federal, entram na lista. A última pesquisa havia sido divulgada em 2013. Para um município integrar o levantamento, o ministério considera como critérios possuir órgão responsável pela pasta de turismo, dotação na Lei Orçamentária Anual (LOA) e assinatura de termo de compromisso com o Mtur.


O órgão classifica as cidades turísticas em categorias que vão de A - aqueles com a atividade mais desenvolvida - até E. Fortaleza é a única cidade do Estado na A. Dos municípios turísticos do Ceará, 79% integram as classes C e D.


A avaliação do Ministério considera quatro variáveis: estabelecimentos formais no setor de hospedagem, número de empregos gerados, prognósticos de fluxo de turistas domésticos e internacionais.


Redução

No País, o número de municípios turísticos teve uma redução de 35%, saindo de 3.345 para 2.175 em 291 regiões. Do total, 630 estão nas categorias A, B e C. Eles concentram 93% do fluxo de turistas domésticos e 100% do fluxo internacional. As demais cidades, que representam 71%, estão entre as categorias D e E.

 

De acordo com Ministério do Turismo, esses destinos não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, mas têm papel importante no fluxo regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.


Apesar da diminuição, conforme o MTur, o redimensionamento deve melhorar a capacidade do órgão de atuar de forma coordenada com os estados, regiões turísticas e municípios, além de desenvolver e promover destinos no País.


“Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados”, afirmou Alberto Alves, ministro interino do MTur.

 

> TAGS: economia
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

24h|48h Últimas

Jornal de Hoje | Economia