Mobile RSS

rss
Assine Já
Diesel 07/03/2013

Alta deve encarecer preço de produtos ao consumidor

Reajuste do óleo diesel já acumula 10,3% de alta nas refinarias em 2013. Os aumentos serão repassados aos consumidores no preço final dos produtos. CNT prevê que preço dos fretes aumente em 1,25%
MAURI MELO
Caminhões transportam maioria das mercadorias comercializadas
Compartilhar

 

O diesel já acumula alta de 10,3% nas refinarias em 2013, com dois reajustes consecutivos divulgados pela Petrobras – o último, de 5%, entrou em vigor ontem. Mesmo chegando às bombas com índice menor de reajuste, o encarecimento do combustível terá impacto na inflação.

 

Segundo Henrique Marinho, presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon-CE), o aumento do diesel (5,4%) e da gasolina (6,6%) em janeiro já refletiu sobre o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro. “Esse novo aumento terá um impacto muito maior do que o da gasolina, pois o diesel é o combustível do transporte dos produtos”, explica.


Para Clóvis Nogueira Bezerra, presidente do Sindicato de Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Ceará (Setcarce), esse aumento deverá impactar, especialmente, o setor de eletrodomésticos no Ceará, pois a maioria da mercadoria vem do Sudeste, onde estão as fábricas.


Outro setor é o alimentício. “Estamos vivendo uma dificuldade no alimento básico, pela seca. Até nosso feijão e arroz está vindo de muito mais longe. Então esses produtos todos vão ser afetados”, afirma.


Ele diz que o aumento total foi alto, com expectativa de novos reajustes ainda em 2013, já que a Petrobras deve estar longe de recuperar as perdas dos últimos anos. “O preço do combustível foi segurado por um período muito grande que trouxe a Petrobras para a situação que está hoje. Agora, ela vai querer aumentar o preço e já é segundo reajuste. Está muito rápido. E eles ainda têm muito a recuperar”.


O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros do Ceará (Sindicam-CE), José Tavares Filho, afirmou que o novo aumento interferirá no preço do frete, pois o combustível dos transportes de carga é o diesel. “O custo vai encarecer bastante e as empresas vão repassar isso para o consumidor”.


Outro agravante, segundo Tavares, é a idade da frota nacional, que varia de 18 a 20 anos. Esses caminhões, por serem mais antigos, gastam mais diesel e, consequentemente, poluem mais. Com o aumento as empresas não conseguem renovar as frotas.


Segundo Alísio Vaz, presidente-executivo do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom), o reajuste não era esperado. O Sindicato destaca que os aumentos variam entre as refinarias e que o impacto para os consumidores finais será inferior ao percentual anunciado.


O presidente da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), Clésio Andrade, avalia que o reajuste de 5% no preço do óleo diesel nas refinarias vai aumentar em 1,25% o preço do frete e terá impacto na inflação.

 

Por quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Aumento do diesel deve impactar no preço dos fretes e,consequente, no valor das mercadorias que chegam ao consumidor. Reajuste irá também, segundo analistas, influenciar na taxa de inflação para o mês de março

 

SERVIÇO

 

Preço dos combustíveis


Verifique o preço da gasolina, álcool e diesel nos postos do

Ceará em www.opovo.com.br/servicos/combustivel

 

> TAGS: economia
Isabela Bosi economia@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima