Mobile RSS

rss
Assine Já
Crédito 14/07/2012

Mulheres estão mais endividadas no cartão

Planejamento e organização são essenciais. As mulheres precisam sair das tentações das ofertas "imperdíveis"
IGOR DE MELO
É preciso disciplina financeira, cuidado com os limites dos cartões e atenção às taxas de juros, indicam especialistas
Compartilhar

 

Os consumidores inadimplentes devem principalmente ao cartão de crédito. Pesquisa da Boa Vista Serviços aponta que 41% das pessoas declaram ter alguma restrição gerada por compra realizada com cartão de crédito. A maioria dos devedores, cerca de 60% deles, é formada pelo público feminino. Para utilizar de forma adequada o cartão, especialistas recomendam planejamento, organização e muita disciplina.


Fugir das tentações das ofertas “imperdíveis” e, sobretudo, do crédito rotativo são algumas das dicas. Wilson Justo, diretor de Marketing da financeira Sorocred, ressalta que o segredo das mulheres que não se endividam além da conta é utilizar o cartão de forma consciente e sair das tentações das ofertas “imperdíveis” e, sobretudo, do crédito rotativo.


O especialista destacou que estudo divulgado pela Serasa Experian aponta que 57% dos CPFs consultados por empresas de cartões de crédito em 2011 pertencem às mulheres. Segundo ele, 60%, dos cinco milhões de cartões emitidos até então pela financeira, correspondem ao público feminino.


“Além da facilidade e segurança oferecidas no momento da realização das transações financeiras do dia a dia, o cartão de crédito é uma excelente ferramenta para aproveitar as oportunidades de consumo. Porém, deve-se utilizá-lo levando-se sempre em conta as despesas fixas e a real necessidade da aquisição do bem em questão. Muita organização e observar corretamente as datas para pagamento e os bons períodos para as compras também são cuidados imprescindíveis”, sugere.


Segundo Justo, para aquela que já entrou na roda viva do pagamento mínimo, o ideal é buscar uma linha de crédito com melhores taxas de juros.


Renda mais alta

O aumento da renda média do brasileiro e a bancarização da população contribuíram para a elevação das dívidas, segundo o professor de Economia da Universidade de Fortaleza (Unifor), Ricardo Eleutério. Ele explicou que os limites dos cartões de crédito e a facilidade de utilizá-los acabam influenciando as escolhas de muita gente.

 

“O limite alto se traduz em crédito que vai além das possibilidades de pagamento do consumidor”, destacou. Eleutério lembrou que uma facilidade para o endividamento é a possibilidade de comprar pela internet sem precisar sair de casa.


O controle financeiro, segundo ele, exige cuidado. “Disciplina financeira, cuidado com os limites e fazer uma leitura das taxas de juros e custos”, listou, frisando que o crédito rotativo pode chegar a taxas de 400% ao ano. (Teresa Fernandes)

 

Por quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Algumas das razões para o endividamento da população, segundo especialistas, são o aumento da renda média do brasileiro, a bancarização da população e os limites do cartão de crédito.

 

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor no:

Mais comentadas

anterior

próxima

24h|48h Últimas