Mobile RSS

rss
Assine Já
Livros 05/05/2012

Baixo índice de leitura é apontado como motivo de preço alto

O brasileiro lê pouco porque é caro ou paga caro porque lê pouco? A baixa tiragem pode estar entre os motivos do preço das publicações no Brasil ser mais alto que em outros países
Compartilhar


Altos impostos, tiragem reduzida, baixa demanda. São muitas linhas de pensamento que tentam explicar o preço do livro no Brasil. Apesar de os valores não serem altos quando comparados com outros artigos, como uma bolsa em uma loja de departamentos ou um prato num restaurante, – o preço médio de um livro no Brasil é de R$ 37 – os livros vendidos em solo nacional são bem mais caros do que suas versões em outros países.


Para exemplificar, podemos observar um dos livros mais vendidos nesta semana no Brasil. Jogos Vorazes - Volume 1, de Suzanne Collins, custa aqui uma média de R$ 34,66 (avaliando 18 lojas pelo site Buscapé). Em um dos maiores sites norte-americanos de vendas de livros, o Amazon, o mesmo livro sai por US$ 9,98, o que, convertido ao dólar do dia representa R$ 19,16. A tradução do livro pode gerar algum custo. Pois vamos fazer o inverso. O Livro O Alquimista de Paulo Coelho, sucesso mundial em vendas tem como média de preço no Brasil R$ 34,30. Na mesma Amazon, o livro sai por US$ 8,54, que, convertido, fica em R$ 16,39.


Motivos

De acordo com João Scortecci, escritor, editor, gráfico e livreiro, presidente do Grupo Editorial Scortecci, o que pesa é mesmo o “Custo Brasil”, que é o termo usado para designar nossas dificuldades burocráticas, estruturais e econômicas, ou, resumindo, o valor de impostos e outras taxas incluídas no preço de qualquer produto comercializado por aqui. Atuando no setor há 30 anos, Scortecci diz que o livro não é colocado como prioridade na vida dos brasileiros.

 

Essa é também a teoria de Ednilson Xavier, presidente da Associação Nacional de Livrarias (ANL). Ele atribui à tiragem essa diferença de preços entre o Brasil e países como os Estados Unidos, por exemplo. “Não temos o hábito de leitura aqui”, explica. Esse fato faz com que poucos livros sejam publicados e, assim, cada unidade saia mais cara.


Ratificando a posição dos dois, está a presidente do Sindicato de Editores de Livros, Sônia Machado. Ela cita uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro (IPL) que enumera os motivos de o brasileiro não ler. “A pesquisa mostra que o que mais se alega para a não leitura é a falta de tempo. O preço do livro só aparece em sétimo lugar na lista de desculpas”, aponta. “Confirmando isso, a pesquisa também mostra que as pessoas estão comprando mais livros e pedindo menos livros emprestados e esse movimento não seria possível se o livro estivesse, de fato, caro”, completa ela.


Para Mileide Flores, suplente da diretoria do Sindicato do Comércio Varejista de Livros do Estado do Ceará (Sindilivros-CE) e dona da Livraria Feira do Livro, há uma expectativa otimista em relação ao consumo de livros no Brasil, o que pode resultar no barateamento das publicações. “Os livros estão entrando no rol dos presentes. Isso é uma maravilha que está se espalhando”, comenta Mileide. (Colaborou Luar Maria Brandão)

 

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


Na pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro (IPL), 78% das pessoas entrevistadas apontaram o desinteresse como fator para ler menos. 15% disseram ter dificuldades e apenas 4% apontaram o acesso como motivo.

 

Henriette de Salvi henriette@opovo.com.br
Compartilhar

Veja também

Ponto de vista
espaço do leitor
Rebeka 21/10/2012 15:59
Vergonha para o país! O que custa ler? Por favor,né,Brasileiros.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Laura 07/05/2012 08:14
As editoras deveriam fazer uma promoção tipo livros a R$9,99. Com certeza venderiam mais livros. Pois livros no Brasil é muito caro!!!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Laura 07/05/2012 08:13
REALAMENTE, LIVRO NO BRASIL É MUITO CARO! ATÉ AS CHAMADAS VERSÕES "POCKETS" OU "LIVRO DE BOLSO" SÃO CARAS TAMBÉM.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima