Mobile RSS

rss
Assine Já
BEBEDEIRA 02/03/2014

Os riscos e perigos do álcool

Além do desgaste para o organismo, consumir bebida alcoólica em excesso oferece outros prejuízos
notícia 0 comentários
Compartilhar

Você pode curtir esta noite com Banda Uó na Praia de Iracema. Buscar o frio de Guaramiranga ao som de Robertinho do Recife. Ou aproveitar o domingo de Carnaval para se esbaldar em Beberibe com Aviões do Forró. Não importa a opção, tipo de música ou local da folia. É necessário ter cuidados ao ingerir bebida alcoólica. Hidratação, por exemplo, sempre é importante. Não importa se você, leitor, vai beber cerveja ou destilado. Uma garrafinha de água na mesa ou na bolsa vai ajudar a manter o pique. E a alimentação também. Aquela história de “não consigo comer nada enquanto estou bebendo” é uma cilada.

 

Segundo Aurinez Rospide, mestre em Ciências Médicas e pesquisadora do Centro de Pesquisa em Álcool e Drogas (CPAD/UFRGS), quem abusa do álcool, independente da época do ano, está correndo riscos. “Contudo, o Carnaval é uma época festiva para muitos brasileiros e, além disso, o feriado estimula momentos de confraternização entre amigos e familiares, nos quais geralmente o uso de álcool está incluído. O álcool é uma substância depressora do sistema nervoso central, o que acarreta a diminuição das funções relacionadas à coordenação motora, reflexos, capacidade de julgamento, diminuindo a capacidade de avaliar corretamente os riscos em que o indivíduo irá se expor”, afirma Aurinez.


Além do desgaste e da exposição do organismo, segundo Aurinez, um dos riscos ao utilizar bebida alcoólica está associado à direção de veículos. “Torna-se extremamente perigoso. A recomendação é que aproveite o Carnaval, mas antes de beber organizar-se para retornar para casa de forma que não necessite dirigir, nem pegar carona com alguém que também faz uso de álcool. O que se deseja é que todos voltem com segurança para curtir outros carnavais”, afirma a pesquisadora.


Comportamento

Já para psicóloga Graciela Gema Pasa - também pesquisadora do CPAD/UFRGS – o indivíduo que faz uso de bebidas alcoólicas deve lembrar que essas substâncias são depressoras do sistema nervoso central e produzem, em consequência, alterações comportamentais. O uso de álcool combinado a outras substâncias colocará o indivíduo em situação de maior vulnerabilidade, devido aos efeitos de várias as substâncias, que possuem ações diferentes no organismo, explica Graciela. Quem costuma parar de consumir bebidas alcoólicas algumas semanas antes do Carnaval na expectativa de “desintoxicar o organismo” não tem garantia de que os prejuízos e/ou riscos vão cessar. Conforme afirma Graciela Pasa, é preciso considerar o padrão de uso e a gravidade dos prejuízos de forma individual.

 

Pessoas que fazem uso crônico - uso frequente, em grande quantidade -, já apresentando prejuízos significativos a nível individual e social apresentarão sintomas adversos com a cessação do uso (denominado quadro de abstinência) e nessa situação é aconselhado que a desintoxicação ocorra em ambiente protegido e acompanhada por profissionais de saúde. Indivíduos que costumam fazer uso abusivo, nos quais os prejuízos são menos graves, ou seja, o indivíduo apresenta algum prejuízo decorrente do uso (por exemplo, perda de dias de trabalho), mas consegue ser socialmente funcional, a cessação do uso representará uma alternativa à minimização de exposição a riscos, sejam eles de ordem física, psicológica ou social, explica Graciela. (Isabel Costa)

 

"O indivíduo que faz uso de bebidas alcoólicas deve lembrar que essas substâncias são depressoras do sistema nervoso central e produzem, em consequência, alterações comportamentais"

 

NÃO DIRIJA!

Além do desgaste e da exposição do organismo, segundo Aurinez Rospide, um dos riscos ao utilizar bebida alcoólica está associado à direção de veículos. “Torna-se extremamente perigoso. A recomendação é que aproveite o Carnaval, mas antes de beber organizar-se para retornar para casa de forma que não necessite dirigir”.

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima