Mobile RSS

rss
Assine Já
Iguatu 16/08/2012

Ibama flagra crime ambiental que pode ter matado mil aves

Proprietária do sítio onde fato aconteceu alega que animais estavam destruindo sua lavoura. Ela colocou veneno e vai responder pelo crime
IGUATU.NET
Ibama acredita que número de animais mortos pode passar de mil
Compartilhar

Uma denúncia levou o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a um sítio onde pássaros estavam sendo queimados em Iguatu, na região Centro Sul do Estado. O flagrante ocorreu na manhã de ontem, no sítio Cavaco, localizado entre os municípios de Iguatu e Quixelô.

 

De acordo com informações do chefe do escritório do Ibama na região, Fábio Bandeira, foram encontradas 350 aves mortas e outra quantidade queimadas. “Não conseguimos precisar o número total, mas acreditamos que ultrapasse 1.000 animais.”, afirma. A proprietária do sítio assumiu a autoria do crime ambiental e foi autuada em flagrante.

 

Prejuízo

Em depoimento ao Ibama, a dona do sítio revelou que o veneno era colocado em uma isca próximo à plantação de arroz para atrair os animais que, segundo ela, prejudicava a lavoura. “O veneno era tão forte que os pássaros sequer conseguiam voar e morriam no local”, destaca o chefe regional do Ibama. Entre as espécies mortas identificadas, estão o galo de campina, casaca de couro, pássaro preto, rolinha e o canário.

 

O Ibama informou ao O POVO Online que o processo vai ser encaminhado ao fórum de Iguatu ainda nesta semana. A proprietária do sítio deve responder por crime ambiental e pode pegar que varia de seis a doze 12 meses de prisão, além do pagamento de multa, no valor de R$ 500,00 por pássaro morto.

 

E agora


ENTENDA A NOTÍCIA


O crime ambiental poderá impor à responsável uma pena que varia de seis a 12 meses de prisão, além do pagamento de multa no valor de R$ 500,00 por pássaro morto. O caso será encaminhado pelo Ibama ao fórum de Iguatu

Compartilhar
espaço do leitor
Olaferc 16/08/2012 14:09
aqui em limoeiro do norte, próximo ao matadoro público também tem crime ambiental. Na ponte sobre o rio jaguaribe, cabeça preta, estão construindo casas nas margens do rio. No riacho seco, br116, aterraram o rio para o plantio. pode?
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Newton Lacerda 16/08/2012 11:22
Será que vai pagar alguma coisa ou pelo menos pernotra na prisão ? Acredite quem quiser !
Este comentário é inapropriado?Denuncie
mara 16/08/2012 08:45
Tem que ser mto egoista para fazer uma coisa dessas. 500 reais por ave é mto pouco pelo dano que essa mulher causou!!!!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima