Mobile RSS

rss
Assine Já
Catarina 31/05/2012

Tensão e ameaça de morte agita clima político

Deputados denunciam na Assembleia que o atual prefeito, Jefferson Paes de Andrade, do PMDB, está sendo ameaçado de morte, após romper com ex-prefeito Lamartine Rodrigues
DIVULGAÇÃO/AL
Perboyre Diógenes fez a denúncia sobre o clima tenso em Catarina, da tribuna da Assembleia
Compartilhar

Uma reviravolta no cenário político de Catarina, na região dos Inhamuns, culminou em uma ameaça de morte que teria partido do vice-prefeito contra a família do próprio prefeito da cidade.

 

Diante do fato, o prefeito Jefferson Paes de Andrade (PMDB) – que já havia se deparado com uma bomba artesanal arremessada contra sua residência – reforçou sua segurança pessoal. Ontem, ele confirmou ter sofrido ameaça, mas não revelou o autor, dizendo que quer evitar polêmica.


Na Assembleia Legislativa, o assunto foi discutido ontem entre deputados estaduais que são votados na região. Danniel Oliveira (PMDB) e Perboyre Diógenes (PMDB) denunciaram que a ameaça de morte partiu do atual vice de Jefferson, Frutuoso Rodrigues Neto (PSDB).


O motivo seria uma ruptura política de Jefferson com o ex-prefeito Lamartine Rodrigues (PMDB) – filho de Frutuoso. Antigo aliado de Jefferson, Lamartine foi o principal apoiador da candidatura do atual prefeito, em 2008, quando este se candidatou à reeleição. Até recentemente, o filho de Frutuoso era o mais cotado para ser o candidato a prefeito da situação, com apoio de Jefferson.


Segundo Perboyre, ao saber que o prefeito não apoiaria mais a pretensa candidatura de Lamartine, Frutuoso teria ligado para o pai de Jefferson e avisado que “haverá mortes” caso fosse confirmada a ruptura política.


Ao O POVO, Jefferson confirmou o rompimento, disse ter sido “obrigado” a não mais apoiar Lamartine para prefeito de Catarina, mas não revelou detalhes, dizendo que não gostaria de falar sobre o assunto. Segundo Danniel Oliveira, houve “fatos muito pessoais”, envolvendo as famílias de Jefferson e de Lamartine, que levaram à reviravolta no cenário pré-eleitoral de Catarina.

 

Tranquilidade

Da tribuna da Assembleia, o deputado Osmar Baquit (PSD) disse já ter conversando com Frutuoso e com Lamartine sobre o assunto e que eles teriam garantido que não haverá morte em Catarina. Segundo Baquit, “o Jefferson pode ficar tranquilo que ele vai viver mais cem anos”.

O POVO tentou contato com Lamartine Rodrigues através do telefone celular informado pela secrtetaria do PMDB, mas o número estava desligado ou fora da área de cobertura.

 

O quê


ENTENDA A NOTÍCIA


A ameaça de morte não é a primeira manifestação de violência da política do município de Catarina. Em dezembro do ano passado, uma bomba artesanal foi encontrada dentro da residência do prefeito.

 

Perfil de Catarina


Distante quase 400 km de Fortaleza, o município de Catarina possui quase 19 mil habitantes e tem uma economia movimentada majoritariamente pelo setor de serviços. Indústria e agropecuária, juntos, movimentam quase 20% da economia local, enquanto os serviços respondem por cerca de 80% da produção.

 

A cidade fica localizada na região dos Inhamuns, vizinha dos municípios de Acopiara, Arneiroz, Mombaça e Saboeiro. As CEs 060, 371 e 277 são vias de acesso para a cidade.

 

Emancipada desde 1957, Catarina hoje tem cerca de 8,3 mil cidadãos aptos a votar, igualitariamente divididos entre homens e mulheres. Quem nasce em Catarina é chamado “catarinense”.

Compartilhar
espaço do leitor
Marcos Bentes 31/05/2012 12:18
Só que agora a força se voltou contra os mesmos que antes estavam dominando. Será que nesse ano FINALMENTE vamos ter a presença das (ainda) respeitáveis forças armadas? Ou vamos continuar na lei do quem é mais forte???? Sobre isso, veja meu comentário abaixo.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Marcos Bentes 31/05/2012 12:17
Ora, se foi justamente o TRE que prescindiu uma vez da colaboração do exército para atuar nas eleições (meu deus, que mal tem uma ajuda importante dessa?) sob a alegação de que a PERFEITA PM daria conta. Qualquer pessoa poderia perceber que eles estavam querendo ficar livre para agir com a força.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Cacode 31/05/2012 09:45
Porque os deputados nao falam, sobre o acordo entre Jeferson, Eunicio e Lamartine fecharam. O qual Jeferson e Eunicio induziram o Lamartine a sair do PSDB e ir para o PMDB em troco do apoio regional.Cruzeta!Pois os antigos filiados do PMDB tem o controle do diretorio, e agora se faz de vitima!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor: