Mobile RSS

rss
Assine Já
Golpe do carro 13/07/2012

Operação Deus Tá Vendo prende cinco pastores

A possível líder e articuladora das fraudes, identificada como Andreia, está sendo procurada.
Compartilhar

Cinco pastores evangélicos foram presos quarta-feira pela Operação Deus Tá Vendo, da Polícia Civil gaúcha. Suspeitos de praticarem golpes que somam R$ 1,2 milhão apenas no Rio Grande do Sul, os homens foram detidos em Itajaí (SC), Ponta Grossa (PR) e São Gonçalo (RJ). Ligados à igreja Assembleia de Deus, se valiam da confiança de fiéis e outros membros da comunidade para vender carros com valor muito abaixo dos de mercado, mas que jamais eram entregues.

 

Além do Rio Grande do Sul, os golpes eram aplicados em Santa Catarina, Paraná e no Estado do Rio. A Polícia apura se os golpes também eram aplicados em São Paulo e no Distrito Federal. Segundo os agentes, as fraudes podem ter dado prejuízo de R$ 20 milhões em todo o País. O esquema teve início no Rio de Janeiro, onde mulher identificada apenas como Andreia contatou pastor oferecendo parceria no negócio ilegal. Esse, por sua vez, chamou outros pregadores, que se aproximavam de interessados em comprar os veículos, de acordo com eles, doados pela Receita Federal.

 

No Rio Grande do Sul, o grupo lesou 40 vítimas, 37 em Veranópolis, duas em Bento Gonçalves (ambas na serra gaúcha) e uma em Passo Fundo. “Eles ofereciam automóveis de cerca de R$ 90 mil por R$ 30 mil. O comprador depositava o dinheiro em uma conta de laranja, que repassava a quantia à cabeça do esquema”, explicou o delegado que comandou a operação, Álvaro Luiz Pacheco Becker.

 

Andreia, apontada como a líder do grupo, que possui passagens por estelionato, está sendo procurada. As investigações começaram no final de 2011, porém, segundo a Polícia, o golpe era aplicado desde 2010.
Os cinco presos devem ser soltos após auxiliarem nas investigações. “Acredito que essa rede seja ainda maior”, avaliou Becker. (das agências de notícias)

 

Como


ENTENDA A NOTÍCIA

Os presos atuavam vendendo veículos por preços abaixo do valor, alegando que a Igreja havia recebido os mesmos de doação da Receita Federal e que por isso poderiam ser vendidos por valores menores do que os de mercado.

Compartilhar
espaço do leitor
José 15/07/2012 18:43
Isso tudo só prova que deus é cego! (e que não existe!)
Este comentário é inapropriado?Denuncie
mahni 15/07/2012 18:00
Genial o nome da operação.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Davi Gordon 14/07/2012 11:10
Sem comentários sobre "pastores" de cambalachos, agora "fieis" egoistas e cegos também devem ser penalizados criminalmente. Creio que seus prejuizos financeiros não bastam. Otários de uma fé materialista e de prosperidade espalhados por todo o mundo. Confira na Bíblia II Timóteo 3:1-4
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Mais comentadas

anterior

próxima