Assine O POVO

Temos uma oferta especial para você

CLIQUE E CONFIRA

Mobile RSS

rss
Assine Já
bairro Autran Nunes 27/03/2014 - 15h35

Pai de adolescente acusado de matar universitário é assassinado

A Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) confirmou que a vítima era pai de um dos jovens detidos pela morte do estudante Mardônio Freire Júnior
notícia 16 comentários
Compartilhar

Atualizada às 18h

O pai de um dos adolescentes acusados de participar do assalto que culminou na morte do estudante universitário Mardônio Freire Júnior, 19 anos, foi assassinado na manhã desta quinta-feira, 27, no bairro Autran Nunes. A Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) confirmou ao O POVO Online que a vítima de 38 anos era pai do jovem.

Segundo informações da Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança), o pai do jovem saía de casa para o trabalho às 7h41min, quando dois homens em uma moto Honda CB 300, de cor vermelha, efetuaram vários disparos. A vítima foi atingida por dois tiros, sendo um no tórax e outro no abdômen. Ele chegou a ser socorrido por populares ao Frotinha de Antônio Bezerra, mas não resistiu aos ferimentos. Ninguém foi preso.

Segundo a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o pai do adolescente tinha antecedentes criminais, entre eles homicídio, furto e lesão corporal. Até o momento não há indícios de ligação com a morte de Mardônio Freire.

Dois adolescentes detidos

No último dia 22, um segundo adolescente foi apreendido acusado de participar da morte do estudante universitário no bairro Henrique Jorge. O primeiro foi pego logo após o latrocínio e já tinha histórico de delitos.O segundo adolescente foi apreendido por equipes da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa.Segundo a assessoria da Polícia Civil, o outro participante do latrocínio - um adulto - já foi identificado. Contudo, ainda não foi localizado. As buscas continuam.

O POVO não divulga os nomes dos jovens em cumprimento ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

O crime

Mardônio voltava para casa dirigindo seu carro após comprar passagens de ônibus com destino à cidade de Ibiapina, onde a família mora, quando foi interceptado. Ele vivia na capital há cerca de dois anos. Veio para estudar Direito na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Redação O POVO Online com informações do repórter Thiago Paiva

Compartilhar
espaço do leitor
Sérgio Farias 28/03/2014 22:23
AUGUSTO LIMA vc é uma piada cara, tudo tem limite... Tudo a até a inacionalidade...
Sérgio Farias 28/03/2014 22:20
Tamillys aqui foi a morte de um estudante de Direito, tudo bem não precisa se comover... Deus não existe, justiça não existe, amor não existe vc é aprova disso...
Claudio 28/03/2014 06:56
Existe um completo despreparo de entender o que está escrito. O pai morreu, bocó! Augusto Lima é um típico analfabeto letrado.
Jardel 27/03/2014 22:26
Rapaz nesse país onde o " DIREITOS HUMANOS " defenfe os humanos que não são direitos ! E quem defende o humanos que são direitos ??!! NIGUÉM !!!!! QUE P... DE PAÍS É ESSE !! AH QUEM ME DERA O BRASIL TERSIDO COLONIZADO PELOS INGLESES , AÍ SEIRA SIM UM PAÍS DE VERGONHA.
leonidas 27/03/2014 21:57
Deixem a cidade aos porcos,e os porcos derrubaram o governo em breve,porcos indo ao poder ja.
Ver mais comentários
16
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Facebook

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Fortaleza

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Fortaleza

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima

Mobile RSS

rss
Assine Já