Mobile RSS

rss
Assine Já
movimento Todos Pela Educação 06/03/2013 - 14h29

Ceará tem quase 150 mil crianças e jovens fora da escola

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 6, em São Paulo, pelo movimento Todos Pela Educação
Compartilhar

No Ceará, 148.038 mil crianças e jovens entre 4 e 17 anos estão fora da escola. A maioria desses jovens tem entre 15 e 17 anos e somam 98.502 mil. Já entre as crianças de 6 a 14 anos o número é de 25.043 mil e de 4 a 5 anos, 24.493 mil.

Por outro lado, 2.052.892 milhões de crianças e jovens entre 4 e 17 anos estão frequentando a escola no Ceará, de um número total de 2.200.930 milhões de crianças e jovens que vivem no Estado. No entanto, este número está abaixo da meta estabelecida pelo movimento Todos Pela Educação, responsável pela divulgação destes dados.

O estudo, que traz dados sobre o desempenho dos estudantes brasileiros, acompanha os indicadores educacionais do País com relação ao atendimento escolar à população de 4 a 17 anos, alfabetização, desempenho dos alunos no ensino fundamental e médio, conclusão dos estudos e financiamento da Educação. A entidade estabelece que até 2022, 98% ou mais dos jovens e crianças entre 4 e 17 anos estejam matriculados e frequentando a escola.

Segundo dados do relatório, 93,3% da população de 4 a 17 anos no Ceará frequenta escola ou creche (2011), a meta estabelecida pelo movimento era de 94,8%.

No Estado, 63,6% da população de 16 anos concluiu o ensino fundamental em 2011 (a meta era de 69,3%) e 55,8% da população de 19 anos concluiu o ensino médio (a meta era de 44,5%).

O estudo aponta ainda que 31,9% dos alunos cearenses possuem aprendizagem adequada à série para o 5º ano do ensino fundamental em matemática e 38,7% em português. A meta era de 24,5% e 36,8%, respectivamente.

Nos anos finais do ensino fundamental (9º ano), 24,4% dos alunos no Ceará ultrapassaram a meta parcial de 21,5% em Língua Portuguesa. E, em Matemática, 14,5% alcançaram o nível (a meta era de 18%).

Já no 3º ano do ensino médio, 24% apresentaram desempenho adequado em português, para uma meta de 28,9%; e 9% em matemática, inferior à meta parcial de 21,5%.

Dados Nacionais


De acordo com os dados do movimento Todos pela Educação, no Brasil, mais de 3 milhões de crianças e jovens de 4 a 17 anos estão fora do ambiente escolar. Os dados dessa edição foram atualizados com os resultados da edição de 2011 da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2011).

Em relação à Meta 1 (atendimento escolar à população de 4 a 17 anos), nenhuma região do País cumpriu a meta parcial e apenas sete unidades da federação cumpriram as metas: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Piauí, Roraima e Sergipe. Rondônia foi o estado que ficou mais distante da meta, com 5,3 pontos percentuais. Sua taxa foi de 86,3% para uma meta de 91,6%, porém, foi um dos estados que apresentou mais avanços em relação à situação em 2000, quando tinha 73,9%.

No documento, consta que os investimentos em Educação Básica cresce ano a ano, mas ainda não supera a marca de 5% estabelecida pelo movimento como meta para 2010. Na comparação internacional com os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de acordo com os dados do relatório Education at Glance 2012, no investimento anual por estudante do Ensino Fundamental à Educação Superior, o Brasil ocupa a antepenúltima colocação, de uma lista de 35 países. O País investe 1/3 do valor médio investido pelos países da OCDE.

Movimento Todos Pela Educação

Fundado em 2006, o Todos Pela Educação tem o objetivo de contribuir para que até 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil, o país assegure Educação Básica de qualidade a todas as crianças e jovens brasileiras. O movimento reúne representantes de diferentes setores da sociedade, como gestores públicos, educadores, pais, alunos, pesquisadores, profissionais de imprensa, empresários, além de organizações comprometidas com a garantia do direito a uma Educação de qualidade.

As cinco metas a serem alcançadas até 2022 são: toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos; todo aluno com aprendizado adequado ao seu ano; todo jovem com ensino médio concluído até os 19 anos, e investimento em educação ampliado e bem gerido.

Redação O POVO Online

Compartilhar
espaço do leitor
Romero Batista 07/03/2013 16:19
Veja só, um dos controle para o pobre ter acesso ao Bolsa Família é que a criança frequente a escola. Mas nada disso acontece, a Bolsa Familia só tem um objetivo é gerar voto para o PT se manter no poder e nada mais. Veja só este exemplo já diz tudo. Acorda povo brasileiro.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
NEWTON SILVA 06/03/2013 16:05
E a Dilmona não falou que ia acabar com a miséria no Brasil? Falta de escola é miséria.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
RENATA 06/03/2013 15:46
OLHA ISSO.... E A DILMA DISSE QUE QUER ERRADICAR A MISÉRIA NÉ?? E A EDUCAÇÃO COMO FICA SRA PRESIDENTA???
Este comentário é inapropriado?Denuncie
3
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Facebook

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Fortaleza

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Fortaleza

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima

Mobile RSS

rss
Assine Já