Mobile RSS

rss
Assine Já
INVESTIGAÇÃO 27/07/2012 - 14h34

Grupo de promotores de Justiça vai a Pedra Branca investigar atentado contra colega

Compartilhar

Depois de um atentado contra a residência oficial de um promotor de Justiça, na madrugada desta quinta-feira, 26, o Ministério Público do Ceará (MPCE) deliberou uma série de manifestações, visando ações ostensivas e preventivas. Segundo o órgão, as ações pretendem proteger os membros da Instituição. Um grupo de atuação composto por promotores de Justiça vai se deslocar ao município de Pedra Branca para instaurar um procedimento para investigar o caso, em conjunto com as Polícias Civil e Militar. Segundo o MPCE, o promotor de Justiça já tem um segurança policial particular.

Preventivamente, será estruturado um trabalho constante de inteligência e estabelecido um procedimento padrão para os casos de segurança institucional. Além disto, em âmbito estadual, o procurador-geral de Justiça marcou, para o fim da tarde desta sexta-feira, 27, uma reunião com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra; o comandante Geral da Polícia Militar do Ceará (PMCE), coronel Werisleik Pontes Matias; o superintendente da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas; e agentes da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança Pública.

Na próxima segunda-feira, 30, também está agendada uma reunião entre o procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado, e o superintendente Regional da Polícia Federal no Ceará, delegado Sandro Luciano Caron de Moraes, com a finalidade de tratar sobre o assunto de forma a garantir a ordem constitucional.

O caso
Segundo informações do Comandante do Batalhão Provisório da Polícia Militar de Pedra Branca, tenente Cavalcante, o promotor estava em casa e ouviu os disparos, na madrugada da última quinta-feira, 26,. A vítima imaginou que o barulho fosse de fogos de artifício.

Durante o dia, porém, a empregada encontrou três projéteis na entrada da residência. A caminhonete do promotor apresentava marcas de tiros no para-choque. Uma perícia foi realizada no local, e a Polícia investiga o caso.

Redação O POVO Online

Compartilhar
espaço do leitor
soldado pm 27/07/2012 21:38
O que fiquei sabendo foi de duas promotoras de Tianguá acompanhando os assassinos do Sd morto a tiros na segunda-feira. Para ver se não houve tortura, estão certas, mas sinto dizer que no futuro eles atirarão em promotores também...
Este comentário é inapropriado?Denuncie
wolf 27/07/2012 18:56
Pena que eles não utilizam esse mesmo empenho quando se trata de um cidadão comum. Acorda justiça!
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Helber 27/07/2012 16:58
Pena que não há o mesmo empenho quando se trata de um simples cidadão comum...
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Tasso 27/07/2012 16:29
Se fosse um policial que sofresse um atentado será se teria em movimento todo?????
Este comentário é inapropriado?Denuncie
4
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

Facebook

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Fortaleza

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Fortaleza

Powered by Feedburner/Google

Mobile RSS

rss
Assine Já