Mobile RSS

rss
Assine Já
IMPOSTO DE RENDA 01/03/2013 - 11h35

Cuidados para não ser pego pelo "Leão"

Artigo de opinião da especialista Dora Ramos
Compartilhar

Leia na íntegra artigo de opinião da especialista em contabilidade e controladoria, Dora Ramos:

Parte de nossa rotina há muitos anos, a declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), mais uma vez, bate à nossa porta e pede nossa atenção. Entre o primeiro dia de março e o último de abril, todos aqueles que têm rendimentos tributáveis - o salário, por exemplo - acima de R$ 24.556,65 ao ano terão de acessar o portal da Receita Federal na internet e preencher o formulário de declaração. Por isso, brasileiros, adiantem-se com o levantamento dos dados para que tudo não fique para a “última hora”.

É importante que todos estejam atentos aos prazos e percebam que, assim como nos dois últimos anos, a Receita Federal segue recebendo os formulários digitalmente – embora incomum, também é possível entregar o formulário em disquete nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Aos que descumprirem as determinações, um aviso: quem não declarar durante os dois meses disponibilizados pelos órgãos responsáveis, terá de pagar multa de, pelo menos, R$ 165,74 pelo atraso, com o valor podendo chegar a 20% do imposto de renda devido.

Ainda pior que o atraso, no entanto, é declarar de forma errada. Como já é sabido por todos, a restituição do IR começa a ser liberada em junho, em lotes mensais, e o contribuinte que se equivocar ao preencher o formulário de declaração pode cair na temida “malha fina”, tendo direito a receber o dinheiro restituído apenas quando a situação estiver regularizada.

Para evitar imprevistos, é fundamental que uma série de cuidados seja tomada: é imprescindível que a papelada esteja ordem, com a separação do que é dedutível no imposto de renda, como gastos com educação (escolas e cursos); saúde (planos de saúde e consultas médicas, por exemplo); contribuições previdenciárias; doações a entidades e pagamentos de pensão alimentícia – os comprovantes de todas essas despesas devem estar guardados.

Com atenção ao prazo, a documentação organizada e o acesso à internet mais próxima, o brasileiro conseguirá cumprir seu papel, sem se complicar em um procedimento tão rotineiro. Apenas algumas horas do dia já são suficientes para que fiquemos tranquilos com nossas obrigações com o IR, longe de quaisquer sustos com o “Leão”.

* Dora Ramos é especialista em Contabilidade e Controladoria, fundadora e diretora responsável pela Fharos Assessoria Empresarial e atua no mercado contábil-administrativo há mais de vinte anos

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal + Notícias

Powered by Feedburner/Google

Facebook

Mobile RSS

rss
Assine Já