RECEITA FEDERAL 21/02/2013 - 08h11

Saiba como evitar cair na malha fina em 2013

Para evitar entrar nas estatísticas, o ideal é preparar os documentos comprovatórios com antecedência
Compartilhar

O prazo para declarar o Imposto de Renda 2013 se aproxima e com ele, renova-se o temor do contribuinte de "cair na malha fina". Aproxima-damente 500 mil contribuintes deverão cair na malha em 2013, segundo previsão da Receita Federal. De acordo com estimativas do órgão, todos os anos, 2% do total de declarantes terminam pegos pelo "leão", ou seja, caem na malha fina. A expectativa é de que 15 mil cearenses também tenham problemas com o fisco.

Faça o download do programa gerador do Imposto de Renda 2013

O período da declaração vai de 1º de março a 30 de abril. De acordo com o órgão federal, a omissão de rendimentos e outras informações incorretas são responsáveis pelos erros no documento. Para evitar entrar nas estatísticas, o ideal é preparar os documentos comprovatórios com antecedência. No caso de dúvidas, é recomendado também procurar um contador profissional.

São liberados todos os anos sete lotes regulares de restituições, sendo o último em dezembro. Os contribuintes que não são incluídos nesses lotes, à medida que corrigem as declarações e enviam retificadoras, passam a ser listados em lotes residuais.

Motivos para cair na malha

Para processar a declaração, a Receita Federal cruza os valores declarados pelo contribuinte com os enviados pelos empregadores e fontes pagadoras por meio da Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf). Portanto, é importante que o contribuinte observe os valores constantes no Comprovante de Rendimentos Pagos e de Retenção de IRRF que é fornecido pela fonte pagadora.

Outro cruzamento que em geral leva à malha fiscal é a ausência de fontes pagadoras ou de valores devidos do contribuinte ou de seus dependentes.

Recebimentos de resgate de previdência privada ou de investimentos também devem ser informados porque são de conhecimento da Receita Federal. A declaração de renda declarada também deve ser compatível.

Não esqueça de declarar movimentação bancária, despesas com cartões de crédito. Insira também aquisição de imóveis e veículos.

As despesas médicas e gastos com educação também precisam ser compatíveis com a renda bruta declarada e com os valores enviados pelas empresas responsáveis.

Acesse Especial Imposto de Renda 2013

Redação O POVO Online

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal + Notícias

Powered by Feedburner/Google