05/09/2016 - 10h12

UE pressiona a China a diminuir capacidade da indústria de aço local

notícia 0 comentários

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, um dos principais dirigentes presentes na reunião do G-20, pressionou a China a fazer algo para diminuir o excesso de produção de aço no país.

O tema é uma das principais rusgas entre as nações europeias e o gigante asiático. Em sua fala, Juncker afirmou ser "crucial" que a China aceite o monitoramento global de seu parque de produção de aço.

Segundo o rascunho do comunicado a que o Wall Street Journal teve acesso, as nações do G-20 devem apoiar a criação de um fórum global sobre a superoferta de aço, que será tocado juntamente à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O texto ainda precisa ser aprovado por todos os participantes. As referências sobre o excesso de produção foram relutantemente aceitas pelas delegações chinesa e indiana, de acordo com uma autoridade europeia envolvida na negociação.

O presidente da Comissão Europeia, que também age como a autoridade sobre competição do bloco, lembrou que o órgão abriu uma série de investigações antidumping contra produtores chineses. "Resolver o problema da sobrecapacidade de maneira crível será um teste ao passo que a Comissão Europeia avalia a recepção da China à nossas investigações", disse.

Ele disse estar determinado a "defender os interesses da indústria de aço europeia e seus trabalhadores", e acrescentou que o setor perdeu milhares de postos de trabalho nos últimos anos no continente, em parte devido à falta de aderência chinesa às regras comerciais.

Em um discurso feito a um fórum de negócios na véspera do encontro do G-20, no sábado, o presidente da China, Xi, Jinping, reconheceu indiretamente mas repeliu a pressão estrangeira sobre a indústria local, afirmando que as medidas tomadas por Pequim são as "mais duras" possíveis.

A China é o maior produtor mundial de aço e dobrou suas exportações para a UE nos últimos dois ano. Mesmo assim, a demanda do bloco ainda é menor que a registrada antes da crise financeira de 2008. Os preços europeus para o aço caíram quase 40% no período. Fonte: Dow Jones Newswires.

ESTADÃO conteúdo

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Economia

Powered by Feedburner/Google