Conheças nossos combos e pacotes promocionais!

CLIQUE E CONFIRA
Congresso Nacional 15/07/2016 - 09h53

Lei que permite o uso do FGTS para consignado é promulgada

A medida tem como objetivo facilitar o acesso ao crédito consignado pelo trabalhador privado
Compartilhar

O Congresso Nacional promulgou a lei que permite ao trabalhador do setor privado oferecer até 10% do saldo de seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para servir como garantia em um empréstimo consignado (com desconto na folha de pagamento).

 

A lei que foi publicada nesta sexta-feira, 15, no Diário Oficial da União, faz parte de uma medida provisória editada ainda no governo da presidente afastada Dilma Rousseff.

A medida tem como objetivo facilitar o acesso ao crédito consignado pelo trabalhador privado.

Além disso, segundo o texto, o empregado, em caso de demissão sem justa causa, também poderá dar como garantia nas operações até 100% do valor da multa paga pelo empregador.

A modalidade de empréstimo, com desconto na folha de pagamento, é mais fácil de ser concedida, e a juros menores, a funcionários públicos, devido a estabilidade no emprego.

Em março, no momento em que foi editada a MP, o Ministério da Fazenda estimou a possibilidade de a MP possibilitar reduções nas taxas de juros cobradas de trabalhadores privados na tomada dos financiamentos.

 

 

Redação O POVO Online

> TAGS: fgts
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Instagram (API-USER)

Erro: 'data'
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Economia

Powered by Feedburner/Google

O POVO Economia