Conheças nossos combos e pacotes promocionais!

CLIQUE E CONFIRA
Agropecuária 05/07/2016 - 12h47

Banco do Brasil destina R$ 101 bilhões para safra 2016/2017

Compartilhar

O Banco do Brasil informou hoje (5) que disponibilizará R$ 101 bilhões em crédito à agropecuária brasileira na safra 2016/2017. Desse total, R$ 91 bilhões serão destinados a produtores rurais e cooperativas, um aumento de 10% em relação ao valor desembolsado na safra anterior. Mais R$ 10 bilhões serão direcionados a empresas da cadeia do agronegócio.

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Cafarelli, disse que, do total de recursos para produtores e cooperativas, R$ 71,1 bilhões referem-se a operações de custeio e comercialização e R$ 19,9 bilhões são para créditos de investimento agropecuário. Segundo Cafarelli, o banco é responsável por 61% do crédito agropecuário no país. Ele ressaltou a importância do setor para a retomada do crescimento econômico.

De acordo com o Banco do Brasil, 93% dos recursos apresentam taxas de juros controladas.

A instituição informou que o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) terá R$ 15,3 bilhões nesta safra, um aumento de 7% em comparação ao valor desembolsado na safra anterior.

No Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o Banco do Brasil estima aplicar R$ 14,6 bilhões, um incremento de 8% em relação à safra 2015/2016.

“Sem o Plano Safra, o país não vai sair da crise”, afirmou o vice-presidente de Agronegócios do banco, Osmar Fernandes Dias.

Outros programas


Segundo o Banco do Brasil, a linha de crédito para o Pronaf Mais Alimentos terá R$ 6,2 bilhões para financiamento da safra 2016/2017.

Já o Programa Agricultura de Baixo Carbono deverá ter créditos de R$ 2,2 bilhões.

A instituição estima financiar R$ 1 bilhão no Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro) e aplicar R$ 3,8 bilhões para operações de investimento por meio do Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota).

O secretário de Política Agrícola, Neri Geller, disse que não vão faltar recursos para o agronegócio, principalmente para programas de modernização como o Inovagro e o Moderfrota. “Se faltar, vamos atuar no Ministério da Fazenda para obter mais recursos”.

 

Agência Brasil

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Instagram (API-USER)

Erro: 'data'
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Economia

Powered by Feedburner/Google

O POVO Economia