Conheças nossos combos e pacotes promocionais!

CLIQUE E CONFIRA
Diz Secretária 04/05/2016 - 08h07

Reajuste de 5% na tabela do IR terá medidas compensatórias

O secretário não informou quais serão as medidas, mas adiantou que elas estarão descritas no projeto lei que o governo enviará ao Congresso Nacional para correção da tabela do IRPF
Compartilhar

O secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dyogo de Oliveira, confirmou nesta terça-feira, 3, que o governo tomará medidas "compensatórias" para que o reajuste de 5% na tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), anunciado no domingo, 1°, pela presidenta Dilma Rousseff, não desequilibre o Orçamento.

O secretário não informou quais serão as medidas, mas adiantou que elas estarão descritas no projeto lei que o governo enviará ao Congresso Nacional para correção da tabela do IRPF.  "Estamos finalizando os documentos jurídicos. As esquipes estão debruçadas sobre os termos do projeto de lei, que será enviado com a maior brevidade possível ao Congresso", disse.

Na segunda-feira, 2, o governo anunciou o aumento de 0,38% para 1,1% da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para compra de moeda estrangeira em espécie. Além da correção na tabela do Imposto de Renda, Dilma anunciou, no Dia do Trabalho, um reajuste médio de 9% no valor dos benefícios do programa Bolsa Família.

 

Agência Brasil

> TAGS: irpf
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

O POVO Online

Participe desta conversa com @opovoonline

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

Erro ao renderizar o portlet: Caixa Instagram (API-USER)

Erro: 'data'
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Economia

Powered by Feedburner/Google

O POVO Economia