15/02/2015 - 15h53

Escolas do Grupo de Acesso desfilam neste domingo em São Paulo

notícia 0 comentários
Compartilhar

O Grupo de Acesso das escolas de samba de São Paulo desfila na noite deste domingo (15), no Sambódromo do Anhembi, a partir das 21h. Serão oito apresentações no terceiro dia de desfiles: Tricolor Independente, Colorado do Brás, Unidos do Peruche, Camisa Verde e Branco, Imperador do Ipiranga, Morro da Casa Verde, Leandro de Itaquera e Pérola Negra.

A Tricolor Independente, que teve seu início em um bloco de carnaval, nasceu em 1987. Neste ano de 2015, decidiu homenagear o chefe tribal africano, Shaka Zulu, contando sua história e exaltando o espírito guerreiro.

Histórias da imigração árabe e o legado desse povo inspiraram a escola Colorado do Brás a compor seu enredo, que destaca influências na educação, gastronomia, dança e literatura. Fundada em 1975, já esteve no Grupo Especial do carnaval paulista na década de 80.

Uma antiga lenda africana, que conta a saga de uma criança que salva sua aldeia de uma feiticeira, é o tema da Unidos do Peruche. Tradicional na cidade, a escola foi fundada em 1956. O samba-enredo traz uma mensagem de transformação e coragem.

A Camisa Verde e Branco apresenta o tema das previsões do futuro para o público. Uma viagem no tempo traz os conhecimentos do antigo Egito, mensagens dos deuses, astrologia e signos. A história da escola remonta a 1914, quando o Grupo Carnavalesco Barra Funda foi criado.

A Imperador do Ipiranga chega com o samba-enredo Oxente Cabra da Peste! A Imperador do Ipiranga Chegou para Coroar a Nação do Nordeste. A escola pretende exaltar a cultura e a história do povo nordestino.

As plumas e os paetês, dois importantes %u201Cpersonagens%u201D da festa de carnaval, compõem o tema do Morro da Casa Verde, fundada em 1962. %u201CEu, vinda da avestruz, pluma, e ele, vindo do acetato, paetê, faremos mais uma vez de sua noite uma alegria incansável%u201D, divulgou a escola sobre sua apresentação de hoje.

(Camila Boehm/Agência Brasil)

Também com inspiração no continente africano, a Leandro de Itaquera canta a dominação sofrida e a importância de Nelson Mandela para a África do Sul na superação da desigualdade entre negros e brancos. A fundação da escola é curiosa. Surgiu em 1982, quando a menina Karin pediu ao seu pai Leandro Alves Martins um presente de aniversário: uma escola de samba.

Fechando o dia de desfiles, a Pérola Negra traz para a avenida histórias sobre pérolas. Os mitos de sua origem e o símbolo do luxo em momentos da história compõem o samba. Surgida em 1973, desfilou no Grupo Especial 17 vezes. A última foi no ano passado.

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Fortaleza

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima