NESTE SÁBADO 09/02/2013 - 14h31

Escolas da Série A fazem segundo dia de desfiles no Rio

Compartilhar

União de Jacarepaguá abre neste sábado, 9, à noite o segundo dia de desfiles das escolas de samba da Série A no Sambódromo do Rio de Janeiro. Essa é a nova denominação das escolas do Grupo de Acesso que estão reunidas agora na Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lierj). Ao todo, 19 agremiações pertencem à Série A. Desse total, nove escolas desfilaram ontem, 8. Hoje desfilam as dez agremiações restantes.

A União de Jacarepaguá traz para a avenida o enredo Dos Barões do Café à Cidade Universitária: Vassouras, Ouro-Verde do Brasil, no qual presta homenagem à cidade de Vassouras, localizada no centro-sul fluminense, que viveu a época áurea do café, na época do Brasil Império. O carnavalesco Jorge Caribé mostrará ao público as festas da região, com destaque para a Folia de Reis e a festa junina. Fundado em 1956, o Grêmio Recreativo Escola de Samba União de Jacarepaguá vem para a avenida com três carros alegóricos e 23 alas.

Paraíso do Tuiuti começa a desfilar às 22h05 prestando homenagem a um dos maiores humoristas do Brasil: Chico Anysio. Vinte e cinco alas contarão a história do cearense de Maranguape que dedicou a maior parte de sua vida a fazer o público rir no enredo Ao Mestre do Riso com Carinho: As Caras do Brasil. Outros talentos de Anysio, que foi também ator, compositor e pintor serão contados pelo carnavalesco Cid Carvalho. A escola foi campeã em 2011 pelo antigo grupo B.

A Tradição, terceira escola a desfilar na Sapucaí, vem com um enredo reeditado de 1981: Das Maravilhas do Mar Fez-se O Esplendor de Uma Noite, apresentado pela Portela. A nova abordagem será apresentada pelo carnavalesco Orlando Junior em 18 alas. A escola tem como principais cores o azul e branco.

Outra cidade brasileira será homenageada no Sambódromo do Rio pelas escolas da Série A. É o caso da Império Serrano que vem com o enredo Caxambu, O Milagre das Águas na Fonte do Samba. Com 24 alas, a escola contará fatos ligados à história de Caxambu, como as visitas feitas à cidade pela princesa Isabel e os anos de ouro dos cassinos, que atraíam os ricos e os turistas para o município, além das fontes de águas medicinais. O carnavalesco da escola localizada em Madureira, cuja fundação remonta a 1947, é Mauro Quintaes.

A quinta agremiação a desfilar por volta de 01h20de domingo (10) é a Acadêmicos do Cubango, de Niterói. Ela dará voz a artistas populares brasileiros, desconhecidos do grande público, mostrando, por exemplo, os bonecos de Dona Isabel Cunha e Mestre Expedito, os palhaços de resina de Mirtes Rufino, as rendas de Sami Hilal. O enredo se intitula Teimosias da Imaginação. A Cubango vem com 23 alas. O carnavalesco é Severo Luzardo Filho.

Sereno de Campo Grande surgirá em seguida com o enredo Na Busca da Paz, Equilíbrio e Harmonia. Bem-Aventurados Sejam Os Que Ouvem A Voz de Deus, idealizado pelo carnavalesco Amarildo de Mello. O desfile começa contando o milagre da criação e sua relação com os cientistas, segue mostrando a ação do homem destruindo a natureza até chegar ao processo de recriação. O enredo aborda ainda a reciclagem de materiais e prega a paz e a igualdade entre todos.

Em seguida, aparece a escola Império da Tijuca, com o enredo Negra Pérola Mulher, do carnavalesco Junior Pernambucano. As homenageadas são as mulheres negras guerreiras de todas as épocas que hoje brilham nas mais diversas áreas, como o esporte, a música, a dança, a literatura. A agremiação foi fundada em 1940 e tem o verde e o branco como cores principais.

Fanatismo: Enigma da Mente Humana é o enredo que a Caprichosos de Pilares exibe para o público na Passarela do Samba. Com ele, a escola procura responder qual é o poder da mente do homem e até onde ela pode chegar. O carnavalesco é Amauri Santos. A escola foi criada em 1949 e desfila com 27 alas e quatro carros alegóricos. No carnaval do ano passado, foi campeã do grupo B.

A Unidos de Padre Miguel é a penúltima escola a pisar na avenida no segundo dia de desfile da Série A. O enredo é O Reencontro entre O Céu e A Terra no Reino de Alafin Oyó. O tema fala sobre uma lenda ligada ao mundo dos orixás, especificamente o reino de Xangô, quando é permitido o reencontro entre o céu e a terra, que foram separados devido ao pecado do homem. O carnavalesco é Edson Pereira. A escola se destaca pelas cores vermelho e branco.

Última do grupo a entrar no Sambódromo, já em plena manhã de domingo, a Renascer de Jacarepaguá vai cantar as belezas da Cidade Maravilhosa com o enredo Rio, Uma Viagem Alucinante. A agremiação aproveita o tema para fazer denúncia contra a exploração do meio ambiente e o tráfico de animais, procurando conscientizar a população quanto à necessidade de preservar a fauna e a flora. A Renascer vem com 25 alas e quatro carros, destacando também as cores vermelho e branco.

Agência Brasil

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse