CARNAVAL 09/02/2013 - 09h30

Dia do Frevo comemora título de Patrimônio da Humanidade neste sábado

DIVULGAÇÃO
Compartilhar

O Dia do Frevo é comemorado no dia 9 de fevereiro, que este ano coincide com o sábado de Zé Pereira. A comemoração ganha ainda mais importância este ano, pois comemora o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade conquistado em dezembro do ano passado.

A festa servirá como um “esquente” para os foliões que seguem o desfile do Clube de Máscaras O Galo da Madrugada e irá das 5h até as 9h30, horário da largada da agremiação mais importante do Carnaval recifense.

Para a celebração ao frevo, a programação começa bem cedinho, às 5h da manhã, com clarinadas de 15 em 15 minutos, na Ponte Duarte Coelho, onde está instalada a alegoria gigante do Galo. São 10 clarins que anunciam o início da festa. A concentração para o Cortejo do Frevo começa, às 7h, na Rua do Sol, com bandas de música centenárias, orquestras, passistas, capoeiras, clubes e troças. A comemoração também contará com a presença de compositores, maestros e intérpretes de frevo.

A partir das 8h, o desfile começa com uma queima de fogos de artifício. O cortejo mostrará a influência da capoeira na dança do frevo. Dez “capoeiras” do Grupo Capoeira e Passo do Centro Daruê Malungo, liderado pelo mestre Meia-Noite, se apresentam na saída pela Avenida Guararapes. O desfile segue ainda pela Avenida Dantas Barreto e Rua de São João, retornando para a Rua do Sol.

No cortejo, três bandas musicais centenárias exemplificam a origem do frevo, a partir do dobrado. Tocando um frevo menos acelerado, as bandas Capa Bode (Nazaré da Mata – fundada em 1888), Revoltosa (Nazaré da Mata - fundada em 1915) e Pé de Cará (Timbaúba - fundada em 1922) desfilam uniformizadas mostrando a essência do frevo. As bandas tocarão “Cabelo de Fogo”, do Maestro Nunes; “Lágrima de Folião”, de Levino Ferreira; “Mordido”, de Alcides Leão; “Galo de Ouro”, do Maestro Zé Menezes.

O cortejo também contará com os clubes carnavalescas Lenhadores e Pás Dourada e as troças Abanadores do Arruda, Tô chegando Agora e Batutas de Água Fria; quatro orquestras de frevo - Vereda Tropical, Orquestra de Adelmo Apolônio, Raízes Pernambucanas e 19 de Fevereiro; e passistas da Escola Municipal de Frevo, Grupo Folclórico Zenaide Bezerra, Cia de Dança Daruê Malungo, Grupo de Dança Maria Lopez e da Cia Cultural da Bomba do Hemetério.

No Galo da Madrugada, a Prefeitura do Recife marca presença com trio elétrico comandado por Elba Ramalho e Silvério Pessoa. Na ordem de trios eletréticos, será o quinto do desfile.

Redação O POVO Online

Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:
  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Mais comentadas

anterior

próxima