sucesso no exterior 04/10/2016 - 20h31

Cearense prepara série de documentários sobre músicos em crise de identidade em Los Angeles

Para Pedro Paulo Araújo, o uso das plataformas disponíveis gratuitamente, como YouTube e até Instagram, pode trazer bons resultados para os contadores de história
notícia 0 comentários
Divulgação
Pedro Paulo Araújo, de 23 anos, produziu e dirigiu clipes musicais de sucesso no exterior

"Chegamos a um ponto em que todos podemos contar nossas histórias". A conclusão é do jovem fortalezense Pedro Paulo Araújo, de apenas 23 anos. Morando na Califórnia, nos Estados Unidos, Pedro dirige clipes musicais e prepara uma série de documentários sobre artistas que vivem em Los Angeles. Fora do Brasil desde os seis anos, foi nas viagens que descobriu a paixão de contar histórias.

Pedro trabalhou em sucessos nos Estados Unidos e na América Latina. Dentre eles, as músicas "Picky", de Joey Montana com Akon e Mohombi, e "Mas Macarena", de Gente de Zona e Los Del Rio. Já o vídeo de "Pattern Order Meaning", de T. Soomian, dirigido pelo cearense, é um dos seus trabalhos visuais mais elogiados.
 
O cineasta conta que a experiência ao redor do mundo ajudou na criação da subjetividade que explora em seus vídeos. "Vi que o teatro em países como Moçambique e Angola eram capazes de me fazer sentir da mesma forma em que eu sentia quando ia ao Cinema. Quando a história é boa, não importa qual seja o formato, a sensação de magia é a mesma", afirma. "Vi em cada cultura algo totalmente único mas também universal e foi aí que decidi usar essas misturas para lembrar a todos que mesmo não parecendo, um Angolano tem várias coisas em comum com um Venezuelano".
 
Para ele, o uso das plataformas disponíveis gratuitamente, como YouTube e até Instagram, pode trazer bons resultados para os contadores de história. "Em vez de querer fazer algo parecido ao que já existe, você acaba criando um espaço novo e generando públicos novos", comenta. Ele cita como exemplo artistas que escolhem formas diferentes de trabalhar seus lançamentos, como o músico Frank Ocean criou uma revista com fotos e matérias que acompanham as músicas do álbum 'Blonde'.
 
O próximo passo, conta o cearense, é uma série de documentários sobre músicos que usam a arte para expressar crises de identidade. "Em uma cidade como L.A., onde vários imigrantes e culturas se juntam, é muito difícil se identificar com uma só cultura. A ideia é mostrar vários músicos que decidiram criar sons novos e diferentes em busca de romper essas barreiras culturais". 
 
"O que eu gosto mesmo é de mergulhar na história e tentar criar algum sentido ou rumo. Quando você dirige o que escreveu, isso sim é o paraíso". Com bons resultados e projetos em vista, nem tudo é sinônimo de paraíso para o jorvem cineasta. "Também curto produzir, mas às vezes acabo desesperançoso com toda a burocracia".
 
Redação O POVO Online

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Divirta-se

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Divirta-se

Powered by Feedburner/Google