CULTURA 16/08/2016 - 20h54

Trovadoras Itinerantes: Uma ponte cultural entre Nordeste e Europa

Para mergulhar num intercâmbio cultural, as pesquisadoras cearenses Josy Maria e Luciana Costa lançaram um projeto de financiamento coletivo no Catarse
notícia 0 comentários
{'grupo': '.', 'id_autor': 18839, 'email': 'jadersantana@opovo.com.br', 'nome': 'J\xe1der Santana'}
Jáder Santana jadersantana@opovo.com.br

Há uma ponte cultural híbrida estendida entre o Nordeste brasileiro e a região da Occitânia, na Europa. Cordéis, trovas, repentes e instrumentos musicais fazem e refazem o trajeto, levando e trazendo influências que ajudam a moldar a cultura popular dessas nações. Para mergulhar nesse intercâmbio e elucidar referências, as pesquisadoras cearenses Josy Maria e Luciana Costa lançaram um projeto de financiamento coletivo no Catarse.

Trovadoras Itinerantes - Do Nordeste a Occitânia é o nome da iniciativa, que já tem prazo marcado para começar: Luciana precisa estar na Université Nice Sophia Antipolis, em Nice, na França, no primeiro dia de setembro, para validar sua aprovação no mestrado em música. A campanha de financiamento, no ar até as 23h do próximo sábado, 20, vai garantir recursos para os primeiros meses dessa trajetória.

Acompanhando Luciana, Josy pretende dar continuidade a sua pesquisa orgânica sobre as origens europeias do cordel nordestino e a figura das mulheres trovadoras, projeto iniciado em 2013, quando ela fundou a Rede Mnemosine de Mulheres Cordelistas, Cantadoras e Repentistas do Brasil. “As pessoas definem que a origem do cordel teria sido portuguesa, até pela colonização do Nordeste, mas tivemos muitas outras influências e o cordel está presente em vários países, como Alemanha e França”, explica Josy.

A pesquisadora, que ao lado de Luciana também integra a Cia. Catirina de Pesquisa e Produção, destaca ainda as ligações musicais estabelecidas entre os dois continentes. “Na Occitânia, eles têm um forró que é bem parecido ao nosso, só que é mais arrastado, mais bailado, como nos antigos bailes da corte francesa que originaram também as nossas quadrilhas juninas”, esclarece ela, acrescentando que a rabeca, o pífano, o pandeiro e a sanfona também encontram por lá seus correspondentes.

O resultado da imersão da dupla no projeto de pesquisa vai aparecer em forma de recompensa para os financiadores no Catarse. Entre as recompensas, kits de cordéis em edições bilíngues com dedicatória das autoras, CDs, catálogos e marcadores de livros. Para doações acima de R$ 200, são oferecidos workshops particulares de música, contação de histórias e literatura de cordel, além de shows, palestras e apresentações infantis. As duas primeiras pessoas que doarem R$ 1.500 receberão um cordel personalizado com a história de suas vidas.

Serviço
Campanha de financiamento coletivo Trovadoras Itinerantes - Do nordeste a Occitânia

Quando: até o próximo sábado, 20 de agosto
Preço: doações entre R$ 20 e R$ 2 mil

Como: acessando o link goo.gl/Mr9qyf

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Divirta-se

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Divirta-se

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima