HBO 01/05/2016 - 05h00

O que esperar do futuro de Game of Thrones

A série retornou no último domingo, 24, para sua sexta temporada. O POVO Online analisa a narrativa, com fãs e atores do programa, e disponibiliza conteúdo exclusivo
notícia 0 comentários
{'grupo': 'ESPECIAL PARA O POVO', 'id_autor': 19031, 'email': 'rubensrodrigues@opovo.com.br', 'nome': 'Rubens Rodrigues'}
Rubens Rodrigues rubensrodrigues@opovo.com.br
Divulgação
Daenerys Targaryen em dos momentos decisivos da quinta temporada

Os ventos de inverno anunciam tempos difíceis para os habitantes dos sete reinos. A guerra entre as Casas pelo Trono de Ferro de Westeros, fio condutor da série Game of Thrones, da HBO, deve ganhar desdobramentos imprevisíveis agora que o show vai se desvincular indiretamente das Crônicas de Gelo e Fogo, escritas pelo norte-americano George R.R. Martin.
 
O programa estreou em 2011, quando A Dança dos Dragões, quinto volume das Crônicas, chegou às prateleiras. Desde então, os fãs aguardam o lançamento do livro The Winds of Winter (Os Ventos de Inverno, em tradução livre), previsto para este ano.
 
Até a quinta temporada, os produtores David Benioff e D.B. Weiss se baseavam nos livros. Agora o enredo deve se encaminhar sem a referência fundamental, embora o final já tenha sido esclarecido, confidencialmente, pelo autor.


Adaptar o produto desenvolvido para as páginas não é tarefa facil, ainda mais que, na Guerra dos Tronos, a história se desenrola em diferentes localidades, com inúmeros personagens e, em sua maior parte, paralelamente. E o público é exigente.
 
Do ponto de vista dos fãs 
 
O filmmaker e fotógrafo Rafael Moreira, de 22 anos, avalia o retorno como competente, mas explica que o roteiro apresentou "soluções simples e óbvias". Enquanto ao futuro da série, ele é otimista. "Espero muito ver o que mais pode acontecer com Arya Stark e também o retorno de Bran Stark à série que, nos livros, os capítulos dele eram uns dos meus favoritos".

"Confio cegamente (nos produtores). A maioria das adaptações que eles fizeram só melhoraram o ritmo da narrativa", justifica. "Muitos fãs dos livros reclamam a ausência de personagens, mas acho que toda ausência, mudança ou desfecho diferente dos livros são muito bem justificados por Benioff e Weiss. Sem falar que Martin não fica de fora da série, não tem como dar errado".

Para Rômulo Jácome de Mesquita, de 39 anos, o retorno foi satisfatório, mas espera que a história ganhe ritmo mais ágil. "Tinha muito medo dessa independência da série em relação aos livros", afirma o técnico em edificações.
 
A jovem Luana Andrade, de 25 anos, diz que a temporada começou fraca comparando às estreias anteriores. "Apesar de pontos relevantes para a trama serem mostrados, o restante foi bastante dispensável", avalia a zootecnista. "Foi um ano de espera para saber a resposta sobre Jon Snow para, no final, nada ser resolvido". 
 
Do ponto de vista dos atores
 
Dentre as situações expostas nesse início de temporada, Theon Greyjoy ajuda Sansa Stark a fugir de Ramsay. O ator Alfie Allen, que dá vida a Theon, avalia que seu personagem está em bom momento, já que ele está mais confiante, e isso faz parte de sua reabilitação. "Ele está voltando a ser o guerreiro forte de antes. Claro que ele nunca vai ser o Theon que já foi, mas agora ele é mais complacente, talvez um homem melhor", conta. "Acho que ele só quer corrigir os erros que cometeu. É uma missão nobre".

 
Os atores John Bradley e Hannah Murray, intérpretes de Samwell Tarly e Gilly, respectivamente, também enxergam um caminho positivo para seus personagens. "Sam está em uma das situações mais positivas para a história dele na série. Tornar-se um Meistre é resultado de muito esforço, não apenas ambição", explica John.

 
"Estar no Castelo Negro é algo inacreditável para ela. O mundo dela está em constante expansão de maneiras incríveis, mas acho que a ideia de ir tão longe é algo muito além dos sonhos dela", diz Hannah Murray. "Gilly só viu pequenas partes desse mundo, mas sempre faz com que a gente se lembre de que até mesmo essas pequenas partes são maravilhosas".
 
 
O POVO Online conversou com alguns fãs de Game of Thrones e pediu que indicassem alguns dos momentos mais marcantes da série. As imagens podem ter spoilers caso ainda não tenha visto a série até o último ano. Relembre:

  • Daenerys Targaryen em dos momentos decisivos da quinta temporada
  • A decapitação de Ned Stark, na primeira temporada, pegou de surpresa os fãs que ainda não haviam lido os livros. Cena é divisor de águas na série
  • Para o fotógrafo Rafael Moreira, a sequência do Casamento Vermelho, na terceira temporada, foi "brilhantemente filmada e completamente devastadora"
  • Outro icônico momento do ano 3 é quando Daenerys comanda o ataque com fogo, em Alto Valiriano, Dracarys
  • A luta de Oberyn Martell, a Víbora Vermelha, com a Montanha, na quarta temporada
  • A "walk of shame" de Cersei Lannister, no quinto season finale da série
  • O final do último ano trouxe dúvidas para os fãs da série. Jon Snow estaria morto definitivamente?
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

repórter entre linhas

Anterior 1 Próxima

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Divirta-se

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Divirta-se

Powered by Feedburner/Google