HUMOR. POLÍTICA 16/04/2016 - 17h00

Entrevista com Laerte Coutinho

notícia 0 comentários
{'grupo': '.', 'id_autor': 18839, 'email': 'jadersantana@opovo.com.br', 'nome': 'J\xe1der Santana'}
Jáder Santana jadersantana@opovo.com.br
Claudia Ferreira

O POVO - A charge é um gênero que se apropria naturalmente da política? Os dois convivem bem?
Laerte Coutinho - Charge é uma linguagem, política é um território; não há incompatibilidade. A charge é conhecida, em alguns lugares, como “cartum editorial”. Faz parte da sua natureza tratar de temas políticos.

OP - Muitos defendem que o humor deveria estar protegido de críticas e que o politicamente correto é sempre enfadonho, socialmente estéril. Você concorda?
Laerte - Não concordo com isso. Humor tem que estar ao alcance de críticas e enfadonha é a insistência em fazer dele um porta-voz do que existe de mais conservador e preconceituoso no campo das ideias.

OP -
De que modo o atual quadro político do País interfere no teu trabalho enquanto chargista? É uma interferência bem-vinda ou tem te causado problemas?
Laerte - Como eu disse, charge lida necessariamente com as conjunturas sociopolíticas - do contrário não é charge. Durante bastante tempo, me dediquei aos quadrinhos, ou aos cartuns, ou à ilustração. Tinha algumas incursões anteriores pela charge, mas não era muito a minha praia. Voltei a fazer recentemente, em fevereiro de 2014, para a Folha de São Paulo. Não me sinto lá muito à vontade, mas também não sinto que seja algo fora da minha jurisdição. Por enquanto tenho achado soluções que me satisfazem.

OP - Historicamente, em relação ao seu trabalho, você vem sendo associada aos movimentos de esquerda. E acredito que seja uma associação bem vista da sua parte (por favor, me corrija se eu estiver equivocado). É difícil continuar produzindo conteúdo original quando, de algum modo, o público já espera determinado posicionamento de sua parte? Como escapar do óbvio?
Laerte - Boa pergunta. Eu sempre fui “de esquerda” - e boto aspas porque a precisão aí não é fácil, para o modo como penso hoje. Já fui do PCB e, quando saí, passei um tempo numa espécie de “anarquismo desanarquizado”, vamos dizer… Aos poucos fui calibrando mais as ideias e os sentimentos e hoje sou o que o Antônio Prata nomearia, com muita graça, “meio intelectual, meio de esquerda”. Acho que a expectativa do público representa um certo peso, no bom e no mau sentido (pode ser peso que garanta o equilíbrio ou peso que dificulte o voo). Espero - ou confio - que, com o tempo, haja um amadurecimento geral e sejam possíveis linguagens mais flexíveis. De minha parte é o que desejo e busco.

OP - O tema do impeachment apareceu em algumas de suas últimas charges. Qual o teu papel - enquanto artista e cartunista - nesse momento político?
Laerte - Sou crítica em relação ao governo e em relação à chamada oposição. O problema é que charges têm a vocação da síntese - dificilmente dá pra fazer arrazoados sobre a complexidade do momento e levantar aspectos múltiplos da realidade - embora a realidade esteja cada vez mias “múltipla”. Então, tendo - como chargista e como cidadã - a me juntar àqueles que são contra o golpe, já que entendo que é o que está acontecendo. Tenho comparecido, na medida das minhas possibilidades, aos atos que se convocam nessa direção.

OP - Caso o impeachment da presidenta seja confirmado, como você imagina que seria tua próxima charge?
Laerte - Se o impeachment passar, o país continua sendo este, o povo continua sendo este, os agentes políticos também serão os mesmos. Não vamos estar em outro planeta.

 

espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
500
As informações são de responsabilidade do autor:

repórter entre linhas

Anterior 1 Próxima

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Divirta-se

  • Em Breve

    Ofertas incríveis para você

    Aguarde

ACOMPANHE O POVO NAS REDES SOCIAIS

São utilidades para enriquecer seu site ou blog por meio de códigos (Tags ou Scripts) que ajudam sua página a ser ainda mais informativa

Escolha o Widget do seu interesse

Newsletter

Receba as notícias do Canal Divirta-se

Powered by Feedburner/Google