Mobile RSS

rss
Assine Já
O POVO Economia 02/05/2013

Os 10 maiores distribuidores de produtos do Ceará

Compartilhar


Os grandes impérios do comércio querem saber o que você quer comprar. Atualmente, muitas pesquisas são contratadas para entender as vontades dos clientes e se aproximar do consumidor. Nesse quesito, as empresas regionais levam vantagem e isso tem aparecido nos resultados.


O ranking da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (Abad), feito em parceria com a Nielsen, mostra que o mercado nacional apresenta mudanças. Ou seja: os pequenos negócios crescem e ganham espaço em regiões diferentes. O Centro-Oeste é o grande destaque, com taxa de ampliação do faturamento dos negócios de 16,3%. No Nordeste, os resultados cresceram, em média, 10,6%.


O Ranking Abad-Nielsen 2013 revela as empresas distribuidoras de produtos que tiveram os melhores faturamentos. No levantamento estão as companhias que abastecem os supermercados e levam os produtos da indústria para as regiões mais distantes. No Ceará, a maior rede distribuidora é a DAG, que movimentou R$ 386,4 milhões no ano passado. Em segundo lugar ficou a Comercial Ibiapina, com R$ 238 milhões. (Confira o ranking).


No Brasil, a bandeira Profarma mostrou que é a mais forte na área de distribuição, liderando o ranking Abad-Nielsen 2013, com faturamento de mais de 3,9 bilhões de reais. O grupo mineiro Martins ficou na segunda posição, com faturamento de R$ 3,8 bilhões, 11% a mais em relação ao ano anterior. Detalhe: em 2013, a liderança do ranking era do Makro, com um movimento de R$ 6 bilhões.


COMÉRCIO


VANTAGEM DAS EMPRESAS REGIONAIS


Mesmo com toda a efervescência dos processos de fusão e aquisição, principalmente na área de supermercados, o professor e economista Nelson Barrizelli, coordenador de projetos da Fundação Instituto de Atendimento (FIA), explica que há um movimento das empresas regionais que querem se tornar nacionais. “Isso vai na contramão do que está acontecendo hoje no mercado”, ressalta. Na visão de Barrizelli, as companhias que se nacionalizam perdem bastante no que se refere a custo de operação.


CAMARÃO ARGENTINO


AUTORIZAÇÃO PARA IMPORTAÇÃO


O Governo Federal manteve a autorização de importação de camarão da Argentina até cinco mil toneladas por ano, mas os processos de compra do produto ainda não estão regulamentados. São necessários procedimentos do Ministério da Agricultura para a regularização e a concessão dos licenciamentos no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC). Atualmente, a Argentina produz uma média de 60 mil toneladas de camarão.


O presidente do IBEF, Sérgio Melo, explica que existe um grande temor dos empresários do setor com relação às importações, devido à possibilidade de contaminação do camarão local com a mancha branca, doença que dizimou essa cultura no Equador. Além disso, há uma questão mercadológica: o lagostim, como é chamado o camarão argentino, é maior e tem preço mais baixo do que o nacional. Na visão de Melo, que representa os empresários no Conselho de Competitividade do Segmento de Pesca dentro do Plano Brasil Maior, “o ideal é que a importação não tivesse sido liberada”.


ÁRABES


PRÊMIO POR MONTADORA EM PERNAMBUCO


O governo brasileiro recebeu, em Dubai, o prêmio de melhor projeto de atração de investimento da América do Sul em 2012. Ganhou reconhecimento dos Emirados Árabes Unidos durante evento que reúne investidores e executivos de fundos de investimentos globais, pela campanha de atração da fábrica da Fiat que está sendo construída em Pernambuco. A nova montadora deve ter capacidade para produzir 250 mil carros por ano e gerar aproximadamente 4,5 mil empregos.


RÁDIO


O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5) a partir das 14 horas. Destaque para o quadro “Viagem & Lazer”


TV


O POVO Economia na TV OPOVO (Canal 48/ Net 23) hoje, a partir das 23 horas, fará um debate sobre o impacto da instalação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Os convidados são Eduardo Alcântara Macêdo, presidente da ZPE Ceará, e o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo, Victor Samuel. O programa será reprisado sábado às 15 horas e domingo às 13 horas.


“Quando a realidade econômica muda, minha convicção acadêmica também muda”

John Maynard Keynes (1883-1946), economista britânico

 

PARA LER


23 Coisas Que Não Nos Contaram Sobre o Capitalismo - os maiores mitos do mundo em que vivemos. Como reconstruir a economia mundial - 2013


Autor: Ha-Joon Chang.

 

Resumo: O economista sul-coreano Ha-Joon Chang diz que as razões da crise de 2008 ainda não foram combatidas. No livro, são mostrados alguns mitos econômicos e o autor alerta para a possibilidade de um novo colapso.


Editora: Cultrix

 

Neila Fontenele neilafontenele@opovo.com.br
Compartilhar
espaço do leitor
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro a comentar esta notícia.
0
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor:

o povo economia

RSS

o povo economia

Neila Fontenele

Atualização: Terça-feira a Sábado

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Economia

Newsletter

Receba as notícias da Coluna Abidoral

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima

Mobile RSS

rss Assine Já