Mobile RSS

rss
Assine Já
Ceará 27/05/2011 - 01h30

Quitéria e Antônio: amor da vida inteira

Foto: TOMÉ GOMES/DIVULGAÇÃO

Foi amor de uma vida inteira, movido pela afinidade, pelas diferenças, filhos queridos e por Nossa Senhora. Quando se conheceram, ele era tido como rapaz valente, destemido, namorador até demais. Ele a viu numa roda de amigas, numa barraquinha do partido azul, que naquele ano, queria tirar a hegemonia do encarnado. Ela estava dentro da barraca com um grupo de amigas. Era a mais alta de todas, cabelos compridos, o riso farto. A fala decidida se destacava no meio do grupo. Deu vontade de conhecê-la.

Na cara de pau, chegou junto. Puxou conversa com a moça. Contou das estripulias que passava à noite no meio da estrada, de como enfrentava lobisomem, das viagens para a serra com o pai quando criança, levando farinha e trazendo rapadura. Dos reisados que gostava de fazer e cantar. Ela ria das conversas e disse de como gostava de ajudar nas coisas da igreja, por amor a Nossa Senhora, de quem tinha devoção desde que quase perdera a visão num acidente debaixo de um juazeiro. Dali em diante, não mais se separaram.

Quando casaram, foram morar numa casinha de taipa com um ipê branco no terreiro. A terra era emprestada. Juntos viveram as alegrias de ver os filhos nascerem a cada ano. Nove ao todo. As dificuldades para alimentar uma prole tão grande. Ele cuidando da roça, ela da casa, fazendo chapéu, surrão. Iam à cidade todos os domingos. Ela para a missa, ele para jogar conversas fora na bodega do irmão mais moço.

Os aperreios foram muitos ao longo da vida. Ela apelava sempre a Nossa Senhora. Como daquela vez que saiu de casa, deixando os filhos pequenos sem nada para comer. Na missa, pediu para Maria um meio de ajudar as crianças. Quando saiu no patamar da igreja, encontrou uma cédula na porta principal. Deu para comprar a comida que faltava.

Juntos viveram a saudade dos filhos que se foram para a cidade grande. Choraram a perda do mais velho, que se foi ainda jovem. Compartilharam a alegria de juntar novamente a família quando os filhos, que estavam longe, se reuniram e os levaram para a cidade grande. Longe de casa, ele pensava em voltar, com saudade da roça, sonhando com os amigos que ficaram para trás. Disfarçando as lágrimas quando falava em reisado. Ela reclamando das histórias dele, mas admirando sempre. Adorando a nova vida, com mesa farta, casa própria, televisão na sala de estar, igreja perto de casa.

Ele sem ter coragem de voltar às origens, passear sozinho e deixar a mulher. O amor do jeito deles. Foi assim até o acidente que a levou para o hospital. Ela na UTI, perguntando por ele. Ele em casa só indagando por ela. Ela se foi num 13 de maio, dia dedicado a Nossa Senhora. Ele anda triste. Sentindo falta. Só pensando nela.

PACATUBA

 

SABERES E SABORES DA CULTURA TERMINA AMANHÃ

O escritor e dramaturgo Ariano Suassuna encerra amanhã o III Festival de Literatura e Gastronomia – Saberes e Sabores de Pacatuba. Ele falará sobre o movimento Armorial no espaço literário do Portal de Turismo, que tem capacidade para receber 400 pessoas. O Festival começou ontem e deve reunir 15 mil participantes. O evento conta com repentistas, emboladores, sanfoneiros, cortejos dos grupos, teatro, oficinas de literatura e gastronomia.

CRATO

TÍTULO DE CIDADÃO

 

A Câmara Municipal do Crato concede, em sessão solene, hoje, título de cidadão cratense a Clóvis Valença Alves Filho, juiz federal do trabalho, titular da 1ª vara do Tribunal da Região do Cariri. A cerimônia ocorre a parti das 19 horas e, em seguida, haverá recepção no Pasárgada Parque Hotel.

CATARINA

CARTILHA SOBRE BIOMA CAATINGA

 

A Cartilha na Caatinga, de autoria do professor Lúcio Roberto Galvão de Araújo, da Uece, foi lançado no distrito de São Gonçalo, em Catarina, como ferramenta de trabalho dos multiplicadores para o uso sustentável do Bioma Caatinga nos Inhamuns. O trabalho é capitaneado pela Associação dos Salva-Vidas e Socorristas de Catarina.

QUITERIANÓPOLIS I

FEIRA DA AGRICULTURA


Entre os dias 24 e 27 deste mês será realizada, em Quiterianópolis, na região dos Inhamuns, a Feira da Agricultura Familiar e Solidária. O evento contará com apresentações culturais, palestras e barracas para comercialização de comidas típicas.

QUITERIANÓPOLIS II

HOMENAGENS PARA MULHERES


Quiterianópolis sediará, no próximo dia 3, o V Encontro Estadual de Jornalistas e Radialistas do Estado do Ceará, numa promoção da Associação Cearense de Jornalistas do Interior e Sindicato dos Correspondentes de Jornais e Emissoras de Rádio e Televisão do Ceará. Entre os homenageados estão três mulheres de Tauá: irmã Olindina Divina Leite, atual diretora do Colégio Antônio Araripe; a ambientalista e presidente da Fundação Bernardo Feitosa, Maria Dolores de Andrade Feitosa e a ex-primeira dama do município, Mônica Aguiar.

QUIXERAMOBIM

PRAÇA EM DISTRITO


O distrito de Damião Carneiro, no município de Quixeramobim, ganhou a sua tão sonhada praça. O prefeito Edmilson Júnior e o deputado Cirilo Pimenta inauguram esta semana o espaço, que antes era poeira no verão e lama no inverno. O valor da obra chegou a R$ 140 mil.

SERTÃO CENTRAL

CES ESBURACADAS


Vereadores de Quixadá, Ibaretama, Banabuiú e Choró organizam uma visita ao DER para pedir providências no sentido de recuperar as rodovias que interligam estes quatro municípios. Segundo a vereadora Adriana Severo (PV-Quixadá), a situação das estradas está causando prejuízos para feirantes, alunos e motoristas que trafegam, diariamente, por elas.


Parque Soledade e Parque São Gerardo, em Caucaia, recebem hoje a Operação Quintal Limpo.

Coelce leva hoje e amanhã para o Cariri cinco projetos socioambientais: Posto Ecoelce, Pesquisa e Desenvolvimento de Biomassa, Fábrica de Produtos Derivados de Garrafa PET, Agricultura Familiar e Derivados de Leite.

Colaboração Audílio Moura, Amaury Alencar e Frederico Fontenele Farias

EM
ALTA
MUNICÍPIOS
que fizeram a lição de casa e melhoraram o índice do Spaece Alfa: 22,8% das cidades alcançaram nível desejável e 76,7%, suficiente.

EM

BAIXA
VIOLÊNCIA
que deixa os moradores de Varjota, Santa Quitéria e Reriutaba assustados. Habitantes estão deixando de andar à noite de moto com mede de assaltos.

> TAGS:
2
Comentários
300
As informações são de responsabilidade do autor no:
espaço do leitor
Bruna Morais 30/05/2011 17:12
Lindíssimo texto e história de amor. Quitéria e Antônio. Ele exemplo de amor, companherismo, cabra macho(...) Ela de douçura, amor, companheirismo, que mesmo em meio a muita dor, transmitia amor, e assim foi até seus últimos minutos de vida. E não foi em vão que se foi em um quinze de maio, dia este dedicado a Nossa Senhora. Rios de lágrimas para poder descrever a grande dor vivida por todos da família, mas na vida há coisas que não consiguimos, com a nossa pequenez, explicar, e a Dona Quitéria estará sempre viva nas nossas lembranças. Vai com Deus vó e Deus dê muita força para o meu lindo vô.
Este comentário é inapropriado?Denuncie
Wanessa Morais Ales 27/05/2011 15:17
Quitéria e Antonio. Lindoo texto! Que fez me emocionar ao pensar nesse amor como o deles, que talvez não exista mais nos dias de hoje. Um exemplo de garra e companheirismo. À eles minha admiração, meu respeito e todo meu amor. De uma neta que ainda chora com a saudade de sua vó e se faz forte para dar força e carinho a seu vô.
Este comentário é inapropriado?Denuncie

Coluna Ceará

RSS

Coluna Ceará

Tânia alves

Escreva para o colunista

Atualização: Sexta-Feira

TV O POVO

Confira a programação play

anterior

próxima

Fortaleza

Newsletter

Receba as notícias da Coluna Ceará

Powered by Feedburner/Google

Mais comentadas

anterior

próxima

Mobile RSS

rss
Assine Já